Dicas de Viagem

DICAS DE VAIGEM

Cruzeiro pela Ilhas Britânicas

 Noite de gala no navio

Foto: Por Myrthes Lima

Noite de gala no navio

Por Myrthes Lima
site
www.myrtheslima.com

1ª etapa - Ilhas Guernsey

19/08/2008 – 3ª feira

Conforme qualificou nosso camareiro, Jeyson, o jogo do navio funciona como uma rocking chair e dormi super bem. Acordei com o anúncio do capitão pelo alto-falante e não entendi muita coisa.
De acordo com a programação, nossa primeira escala seria nas Ilhas Guernsey.

Do guia diário do Princess:
Guernsey, a segunda maior das Ilhas do Canal, oferece ao visitante clima ameno, cenários de tirar o fôlego e uma natureza preservada, que faz com que seja um dos lugares preferidos de turistas britânicos e franceses. (Na verdade, fica muito mais próxima da costa francesa do que da inglesa.) St. Peter Port, a capital, situa-se numa colina, e a baía é uma das mais bonitas da Europa.

Fiquei logo interessada e ansiosa para conhecer a bela ilha. Infelizmente, as águas revoltas do Canal impediram que o navio ancorasse próximo ao porto e desembarcasse os passageiros em tenders. Que decepção!

Mas passou logo, pois o dia a bordo foi super relaxante. Aproveitamos para esvaziar as malas, arrumar tudo nas gavetas e armários e as ditas cujas num vão apropriado, de modo que a cabine ficou livre. Fizemos o reconhecimento do navio, localizando as dependências que mais nos interessavam. Ainda assim, volta e meia nos perdíamos, pois o Princess é um navio muito grande, tem 14 andares. Depois nos estiramos numa espreguiçadeira, ora lendo, ora escrevendo, ora observando o povo passar. E como passava gente! de todos os tipos e nacionalidades.

Fim de tarde – preparativos para o coquetel com o capitão. Traje: formal. Desta vez não tive problemas para escolher a roupa.

Mulheres elegantes, outras nem tanto, a maioria de preto e brilhos, senhores, a maioria de terno escuro, um ou outro de traje a rigor, transitavam pelos corredores. Havia um ar de excitação. Fotógrafos ativos preparavam as poses, caprichando pro retrato ficar bom.
Depois, jantar, de novo no restaurante. Dessa vez, só nós e um dos casais americanos. As duas turcas curtiam as mágoas e o marido do outro casal curtia um enjôo prolongado e, a meu ver, exagerado. Durante o coquetel, escapamos dos fotógrafos. No restaurante, não houve jeito. Um veio à nossa mesa e bateu nossa foto. Não fiquei nada bem, como acontece sempre que tento fazer pose. Melhor ficou a que um passageiro tirou de nós depois do jantar.

site www.myrtheslima.com

Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet