Teatro - Rio

TEATRO - RIO JANEIRO

A CASA DE BERNARDA ALBA

A CASA DE BERNARDA ALBA

Foto: divulgação

Caixa Cultural Rio de Janeiro – Teatro Nelson Rodrigues

Por Assessoria de Imprensa CAIXA Cultural Rio de Janeiro

"A Casa de Bernarda Alba"
Último texto do poeta e dramaturgo espanhol Federico García Lorca ganha montagem inédita.

18 de novembro a 05 de dezembro de 2010. Caixa Cultural Rio

A Caixa Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 18 de novembro a 05 de dezembro, o espetáculo A Casa de Bernarda Alba, de Federico García Lorca. A montagem inédita, do diretor Claudio Mendes, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, traz a atriz Suzana Faini no papel título, encabeçando grande elenco.

Na peça, Suzana Faini interpretará Bernarda Alba, matriarca austera e autoritária, que conduz com mão de ferro os negócios de família e suas cinco filhas, reféns de sua moral rígida, e fiel às tradições culturais e religiosas, num pequeno povoado da Espanha do início do século XX. Ainda um texto atual, A Casa de Bernarda Alba soa como um grito de desabafo do poeta, diante da expectativa de silêncio que pairava sobre a Espanha sob o domínio de Franco. A última palavra de Bernarda é: “Silêncio!”.

“Essa nossa montagem é a melhor maneira de prestar homenagem ao poeta, homem de teatro e grande artista que foi Federico García Lorca – dar vida e voz àqueles cuja voz não se faz ouvir: a gente do campo, as mulheres, os ciganos, os artistas”, afirma o diretor Claudio Mendes.

No palco, apenas cadeiras, portas, janelas e mesas ocupam o centro da cena. Todo o espaço restante é coberto de folhas secas, dando a dimensão da secura de um povoado sem rios e o vazio das vidas das cinco filhas de Bernarda, condenadas, em plena juventude, a não desfrutar da beleza que o tempo todo entra pelas frestas das venezianas.

Fugindo do tradicional preto que prevalece em outras montagens, o figurino cria uma palheta de cores que, embora fechadas, nos revelam estados de espírito de cada uma das mulheres da casa. A encenação ainda se vale do Lorca músico, incluindo canções populares que ele recolheu e arranjou. Há também a presença do guitarrista Allan Harbas (do grupo de Toca Madera) e do dançarino de flamenco Francis Fachetti, coreografado por Tiza Harbas.

“A Casa de Bernarda Alba” (de 1936) é o último texto da trilogia escrita por Federico García Lorca, que inclui “Bodas de Sangue” (1933) e “Yerma” (1934), sobre tragédias rurais passadas na Andaluzia, sul da Espanha, onde ele nasceu. Exatos dois meses após acabar de escrever o texto e datá-lo (em 19 de junho de 1936), Lorca foi fuzilado pelas tropas franquistas em 19 de agosto de 1936.

Com A Casa de Bernarda Alba, Lorca legou, ao seu país e ao mundo, uma possibilidade de reflexão sobre os efeitos devastadores de um regime totalitário, da repressão aos direitos do exercício pleno de liberdade do ser humano. A peça é um libelo a favor da vida.

Ficha técnica:

Direção: Claudio Mendes/ Cenografia e Figurinos: Ronald Teixeira/ Iluminação: Renato Machado/ Direção Musical: Allan Harbas / Preparação do Flamenco: Tiza Harbas / Direção de Produção: Verônica Fernandes/ Produção Executiva: Neko Pedrosa/ Assistente de Produção: Thiago Duarte/ Diretora Assistente: Rosa Douat Assistente de Direção: Gustavo Arthiddoro.

Elenco: Suzana Faini – Bernarda Alba/ Regina Gutman – Maria Josefa/ Rita Elmôr – Martírio/ Rosa Douat – Poncia/ Célia Grezpan – Criada e Prudência/ Jeanine Moreno – Angústias/ Dayse Pozato – Madalena / Angela Bellonia – Amélia / Marianna Mac Niven – Adela. E as participações de Bárbara Montes Claros, Cátia Ramos, Eduarda Sodré e Muriel Madalen como as mulheres do povoado.

Produção: NKV Produções Artísticas
Realização: JMoreno Produções Artísticas e Culturais
Patrocínio: Caixa Econômica Federal

Espetáculo “A Casa de Bernarda Alba”
Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro – Teatro Nelson Rodrigues
Endereço: Av. República do Chile, 230 – Anexo, Centro (Próximo ao Metrô: Estação Carioca)
Telefone: (21) 2262-8152
Temporada: de 18 de novembro a 05 de dezembro de 2010
Horários: De quinta a domingo, às 19h30
Ingressos: R$ 20,00 (Inteira) e R$ 10,00 (meia)
Duração: 100 min.
Classificação indicativa: 12 anos
Capacidade: 388 lugares (sendo 2 para cadeirantes)
Bilheteria: De terça a sexta, 13h às 20h; sábados, domingos e feriados, 15h às 20h