Teatro - Rio

TEATRO - RIO DE JANEIRO

A Prostituta Respeitosa

A Prostituta Respeitosa

Foto: Rodrigo Ferdinand

Centro Cultural da Justiça Federal

Por Ana Gaio

A Prostituta Respeitosa

3 de novembro a 16 de dezembro de 2010

Texto do consagrado autor francês, expoente do Existencialismo, A Prostituta Respeitosa — que estreia no próximo dia 3 de novembro no Centro Cultural da Justiça Federal — conta um caso de segregação racial nos Estados Unidos na década de 40. Lizzie é uma prostituta branca, que deixa Nova York para tentar vida nova numa cidade do sul. Na viagem de trem testemunha o assassinato de um negro cometido por um branco, sobrinho do ilustre senador Clark. A partir daí, a família deste vai fazer de tudo para comprar seu falso testemunho. Com esta peça, poucas vezes montada no Brasil, Sartre expõe a dinâmica dos excluídos. Paralelamente à temporada, ocorrerão quatro debates com os temas filosofia, igualdade racial, igualdade sexual e ética na política. No elenco Anita Terrana, Sergio Fonta como o senador Clark, Iran Malfitano, Nill Marcondes como o negro, Daniel Marinho e Antonio Estevan. A direção é de Silvio Guindane.

Escrito por Sartre em 1946, o texto de A Prostituta Respeitosa foi poucas vezes montado no Brasil. A primeira montagem foi em 1948 com produção da Cia Maria Della Costa. A última encenação foi em 2005, com direção de Márcio Meirelles, fundador do Bando de Teatro Olodum, e atual secretário de Cultura do Estado.

Jean-Paul Sartre nasceu em Paris, no dia 21 de junho de 1905. Expoente do Existencialismo, Em março de 1943, encenou sua primeira peça teatral, intitulada As Moscas, em março de 1943. Dois anos depois, uma nova peça teatral, Entre Quatro Paredes, põe em cena personagens que vivem os dramas existenciais abordados por Sartre nas obras teóricas. Os romances que escreveu na mesma época fazem o mesmo: A idade da Razão, Sursis, Com a Morte na Alma. Em 1946, diante das críticas à sua filosofia existencialista, Sartre publica O Existencialismo é um Humanismo, onde mostra o significado ético do existencialismo. No mesmo ano, publica também duas peças, Mortos sem Sepultura e A Prostituta Respeitosa. O escritor morreu em 1980, ainda casado com Simone de Beauvoir (1908 - 1986), que conheceu na Escola Normal e de quem não se separou mais desde o primeiro encontro quando tinha apenas 20 anos.

Autor: Jean Paul Sartre
Direção: Silvio Guindane
Elenco: Anita Terrana, Sergio Fonta, Iran Malfitano, Nill Marcondes, Daniel Marinho e
Antonio Estevan.

Centro Cultural da Justiça Federal (142 lugares).  
Avenida Rio Branco 241 – Centro - Tel. 32612550. Quartas e quintas às 19h.
Ingresso R 25,00. Classificação Etária: 12 anos. Duração: 80 minutos. O teatro possui acessibilidade para cadeirantes. Não possui estacionamento.

Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet