Teatro São Paulo

TEATRO

A INQUIETUDE

A INQUIETUDE

Foto: divulgação

Avenida Paulista, 119 - Estação Brigadeiro

Teatro

Por Douglas Picchetti / Arteplural Comunicação

A INQUIETUDE tem e traz humor e poesia
Ana Kfouri ao palco do Sesc Avenida Paulista

Espetáculo solo tem direção de Thierry Trémouroux, tradução de Ângela Leite e texto do autor francês Valère Novarina

Dia 24 de fevereiro a 25 de março de 2010

Segunda parte do texto Discurso aos Animais, de Valère Novarina, Um dos autores contemporâneos mais encenados na França, O espetáculo A Inquietude estreia Dia 24 de fevereiro, quarta-feira, às 21 horas, no da Espaço Décimo Segundo Andar Unidade Provisória Sesc Avenida Paulista. Sob direção de Thierry Trémouroux, a atriz Ana Kfouri interpreta Jean qui Cloche (João Mancada). Em uma paisagem lunar, o personagem conta suas aventuras para o público, por meio de suas lembranças e pensamentos, num jogo de palavras rítmico. 

O espetáculo se desenvolve na fala poética e sonora de João Mancada, em que seu pequeno abrigo conversa com animais há dezoito anos. O personagem conta suas aventuras em um jogo de palavras, recheado de tensão, lirismo, raiva e tristeza. A e partir daí a peça vai se desenrolando, aos poucos, desenvolve uma interlocução com o público.

O cenário, de Desirée Bastos, é composto por bolas de luz espalhadas pelo palco e remete ao espaço lunar. O espaço acolhe o ator eo espectador e, ao longo do espetáculo, estreita o jogo entre eles. A partir de uma projeção, é exibida uma cena de Ana Kfouri voando de asa delta. "É como se eu viesse do espaço", diz a atriz que, em 2007, parte encenou inicial do texto, O Animal do Tempo, Dirigida por Antonio Guedes.

A proposta de Valère Novarina é desafiadora eo autor apresenta uma produção textual particularmente sonora, rítmica e musical, explorando uma pluralidade de sentidos. "Em A Inquietude não importa Quem Fala, pois a linguagem da experiência é o grande acontecimento da peça. Esse é o desafio da atuação, deixar falar a carne ", diz a atriz. "A Inquietude É um belíssimo texto poético que me chama para o palco. Tem densidade, humor, afeto, Estranhamento e, principalmente, vida ", completa Ana Kfouri

Para traduzir o texto de Novarina, radical e repleto de neologismos e brincadeiras de sintaxe, Ângela Leite sentindo encontrou um claro conduzido pelo autor. "O principal da tradução é ir percebendo rítmicos e acompanhando os estímulos sonoros,. É entrar na brincadeira que o autor propõe com Certas palavras ", diz Ângela, concluindo que a tradução fica pronta depois que uma partitura se torna audível, perceptível e ritmico com vigor.

Nas palavras de Ângela, "tem algo traduzir um contracenar com o ver. Tem que brincar com o texto original e Oferecer ao ator uma partitura que lhe também Permita jogar. Todos os textos do seu Novarina o tem João. Em A Inquietude, João Mancada dá o tom do desenrolar da Peça: dissimulado, saltitante, Tragicômico ".

Ana Kfouri - que já dirigiu mais de duas dezenas de espetáculos e atua desde 1987, sempre trabalhando com teatro de pesquisa artística em sua investigação - que diz A Inquietude mexeu com ela bastante. "O Animal do Tempo É um marco. Com esse espetáculo voltou o Espírito da atriz. Foi um grande desafio, um texto difícil, dirigido por Antonio Guedes. Acordeom Até aprendi a tocar ", conta,. 

Somente depois de sete anos dirigindo, Ana começou a falar de boca cheia: sou diretora. " Tudo começou porque também fazia direção de movimento de peças, antes de dirigir meus trabalhos, e sempre tive um olhar atento para o outro, para a cena, para além de mim mesma. Sou também professora de teatro, adoro trabalhar em grupo, orientar atores, Criar conjuntamente ", conclui.

Sobre o autor Valère Novarina
Autor e artista plástico francês nascido em 1947, é atualmente um dos autores contemporâneos mais encenados na França. Os textos Carta aos Atores e Para Louis de Funès, Ambos publicados em 1989, já foram traduzidos para o italiano, o Ruso, tradução (o EUA), o alemão, o catalão e estão publicados em português na Coleção dramaturgias da 7 Letras. A produção textual de Valère Novarina não se insere na dramaturgia tradicional e propõe Outras Possibilidades de sentidos cênicos um Serem Explorados. Seus textos, mesmo os que não foram escritos originariamente para o palco, como Diante da Palavras, Opereta Reversível, Debate com o Espaço, Entre outros, os artistas atraem e são constantemente encenados. Seus últimos espetáculos, L'Espace furieux e L'inconnu Acte, Estrearam, respectivamente, em janeiro de 2006 na Comédie Française e em julho de 2007 na Cour d'Honneur do Palais des Papes, No Festival de Avignon, ambos com direção do próprio autor.

Sobre a atriz Ana Kfouri
Diretora teatral, roteirista e diretora da cia. Teatral do Movimento, CTM, fundada em 1991. Em 2001, Ana Kfouri idealizou o Centro de Estudo Artístico Experimental - CEAE um - espaço dedicado à experimentação e à investigação cênica, em parceria com o Sesc Rio de Janeiro, sediado não Sesc Tijuca, onde Assumiu, desde então, uma Função de coordenadora. Foi co-fundadora e diretora do Grupo Alice 118, criado em 1998. Desde 1992 integra o corpo docente da Oficina de Interpretação da TV Globo. Ana Kfouri é mestre em Teatro pela UNIRIO, com uma pesquisa "Espaços de Comunicação - Estudo das relações entre dramaturgia, espacialidade e recepção teatral em algumas experiências da cena brasileira contemporânea".

Em julho de 2006 dirigiu uma ópera I Capuleti e I Montecchi, De Vicenzo Bellini, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Como atriz realizou vários trabalhos nos anos 80 e 90, os tendão trabalhado com diretores Ademar Guerra, Antonio Abujamra, Paulo José, Moacir Góes, Roberto Lage, Gerald Thomas, entre outros. Em 2007, volta aos palcos como atriz no espetáculo O Animal do Tempo, De Valère Novarina, dirigido por Antonio Guedes. E em julho de 2009, estreia Ana A Inquietude, Segunda parte desse texto, dirigida por Thierry Trémouroux, dentro do projeto Novarina em Cena, Que integra a programação oficial do Ano da França no Brasil, o ano de 2009, obte

Sinopse - Em uma paisagem lunar, a atriz Ana Kfouri Mergulha no Universo Mancada do personagem João, que por meio de pensamentos e lembranças, conta suas aventuras para o público com humor e poesia.

Ficha técnica:
Autor: Valère Novarina
Direção: Thierry Trémouroux
Atuação: Ana Kfouri
Assistente de Direção: André Marinho

Local: Espaço Décimo Segundo Andar Unidade Provisória SESC Avenida Paulista. (40 lugares)
Endereço: Avenida Paulista, 119 - Estação Brigadeiro  (11) 3179-3700
Bilheteria: de terça a domingo a partir das 14h
Horário(s): quartas e quintas, às 21h
Data(s):
24 de fevereiro a 25 de março
Preço(s): R$ 20,00, R$ 10,00 R$ 5,00
Classificação: 16 anos
Duração: 60 Minutos
Bilheteria: de terça a sexta das 9 às 22 horas e sábados, domingos e feriados das 10 às 19 horas
(ingressos à venda em todas as unidades do SESC).
Acesso para deficientes físicos
www.sescsp.org.br

Assessoria de Imprensa
ARTEPLURAL Comunicação
Jornalista responsável - Fernanda Teixeira
fernanda@artepluralweb.com.br www.artepluralweb.com.br

Orkut 

Compartilhe com o facebook