Teatro Rio de Janeiro

TEATRO RIO DE JANEIRO

As Traças da Paixão

As Traças da Paixão

Foto: Lenise Pinheiro

Teatro Poeira (Rua São João Batista, 104 - Botafogo)

Teatro Rio

Por Daniella Cavalcanti / Assessoria de Imprensa

As Traças da Paixão

07 de janeiro a 28 de março

Lucélia Santos retorna aos palcos em tragicomédia de Alcides Nogueira Maurício Machado completa o elenco da peça dirigida pelo premiado diretor Marco Antonio Braz

Sucesso de público e crítica em São Paulo, o espetáculo As Traças da Paixão, de Alcides Nogueira, chega ao Rio de Janeiro e estreia, no dia 07 de janeiro, no Teatro Poeira. Sob a direção de Marco Antonio Braz, a peça, com Lucélia Santos e Maurício Machado, apresenta amor, humor, verdades e mentiras que se misturam no jogo cênico.

Escrita em 1994, As Traças da Paixão brinca com verdades e mentiras numa tragicomédia de sabor popular que estimula reflexões sobre sentimentos antagônicos que nos acompanham por toda a vida: o amor, o ódio, o companheirismo, a solidão... As traças da paixão que nos alimentam e corroem. Numa linguagem atual, bem brasileira e com boas doses de humor sarcástico, o espetáculo une apelo popular e citações históricas (a princesa Anastácia, herdeira dos czares russos) e teatrais (Plínio Marcos, Nelson Rodrigues, Tchekhov, Sófocles).

“É a peça mais teatral que escrevi até hoje. Um grande duelo entre os personagens Marivalda e Paco, que reproduz o jogo teatral com todos os seus arquétipos”, diz o autor Alcides Nogueira.

Na equipe de criação, Juliana Fernandes assina a cenógrafa, Roberto Cohen criou o desenho de luz, Tunica fez a trilha musical, Mario Campioli cuidou do visagismo e Breno Sanches foi o assistente de direção. Uma realização da Manhas e Manias de eventos.

Sobre a peça:

A partir de uma estória real, de uma mulher que se dizia ser a princesa Anastácia Romanov, o texto conjuga muito humor e poesia e se desenvolve através das relações entre dois personagens arquetípicos do imaginário brasileiro: Marivalda, a dona de um bar de beira de estrada que se fez sozinha no mundo, e Paco, o malandro desocupado e sem rumo nem parada. Eles assumem ao longo da peça, várias nuances para os papéis com sentimentos e relações muito distintos, numa ambígua narrativa em torno de um casal, onde qualquer um pode se imaginar sendo qualquer outro.

Facetas diferentes para os mesmos arquétipos singelos e anônimos, cômicos e poéticos, mas sempre despertando grande cumplicidade e rápida comunicação com o público no público. Afinal, é desses contrastes e contradições que são feitas as relações humanas. Alcides Nogueira resume: “em As Traças da Paixão fui buscar referências no próprio fazer teatral. Na magia que podemos inventar a cada momento, usando e abusando dos mitos”.

As criações de Alcides proporcionam um interessante encontro com a alma humana, com histórias que nos fazem pensar sobre o valor da vida e do amor. Mesclam reflexão, diversão e emoção na dose certa.

Vale conferir como Marco Antonio Braz transportou essa interessante obra para o palco e como os atores transmitem a complexidade dos personagens.

Ficha Técnica:
Autor: Alcides Nogueira
Direção: Marco Antonio Braz
Elenco: Lucélia Santos e Maurício Machado

Local: Teatro Poeira (Rua São João Batista, 104 - Botafogo)
Informações: (21) 2537- 8053
Bilheteria: 2°, 3° e 4° de 15 às 20h; 5°, 6° e sábado de 15 às 21h e domingo de 15h às 20h
Horário: quinta, qexta e sábado às 21h; domingo às 19h
Ingressos: quinta, sexta e domingo R$ 40,00 e sábado R$ 50,00
Capacidade: 180 lugares
Duração: 65 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Temporada: de 07 de janeiro a 28 de março