Dança - São Paulo

SÃO PAULO - ESPETÁCULO DE DANÇA

Ballet Stagium

Foto: Arnaldo Torres

TD – Teatro de Dança

Por Márcia Marques (Canal Aberto)

Ballet Stagium, 40, debuta no Satyrianas com Adoniran

25 a 28 de novembro de 2010

Comemorando 40 anos de existência, o Ballet Stagium traz aos palcos do Teatro de Dança (instituição da Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo e gerenciada pela Associação Paulista de Amigos da Arte - APAA) entre os dias 25 e 28 de novembro de 2010, um espetáculo inspirado na trajetória do compositor Adoniran Barbosa. A temporada do Stagium no TD faz parte da programação do Satyrianas, evento com 78 horas ininterruptas de atividades culturais entre os dias 25 e 28 de novembro de 2010.

Em “ADONIRAN”, que tem coreografias de Décio Otero e direção teatral de Marika Gidali, o público pode saborear as pitadas de bom humor presentes nos personagens que ganham vida nas letras do músico. O espetáculo celebra também os 100 anos de nascimento de Adoniran.

A identificação do coreógrafo Décio Otero com a obra do músico foi imediata, pois ambos são “repórteres da sociedade paulistana”. Na escrita coreográfica de Otero, os bailarinos dividem-se em solos, duos e trios destilando sutileza e vigor sobre as canções de Adoniran, como Saudosa Maloca, Bom Dia Tristeza, Tiro ao Álvaro, As Mariposa, Trem das Onze, Mensagem, Viaduto Santa Efigênia e Iracema. No palco, o Stagium mostra a essência da obra do compositor, que enxergava na vida dos habitantes da cidade de São Paulo a simplicidade, a poesia, a tragédia e a comicidade.

Adoniran Barbosa

Adoniran Barbosa nasceu em 06 de agosto de 1910, em Valinhos, SP. Foi um colecionador nato de apelidos. Seu verdadeiro nome era João Rubinato - mas cada situação por ele vivida o transformava num novo personagem numa nova história.

Ele nos conta a vida de um típico paulistano, filho de imigrantes italianos, a sobrevivência do paulistano comum numa metrópole que corre, range e solta fumaça por suas ventas. Através de suas músicas, canta passagens dessa vida sofrida, miserável, juntando o paradoxo bom humor / realidade. Tirou de seu dia a dia a ideia e os personagens de suas músicas. Iracema nasceu de uma notícia de jornal - quando uma mulher havia sido atropelada na Avenida São João.

Adoniran nasceu e morreu pobre - todo o dinheiro que ganhou gastou ajudando ou comemorando sucessos com os amigos - seu combustível era a realidade. Foi um grande colecionador de amigos, com seu jeito simples de fala rouca, contador nato de histórias, conquistava o pessoal do bairro, os freqüentadores dos botecos onde se sentava para compor o que os cariocas reverenciaram como o único verdadeiro samba de São Paulo. Mais do que sambista, Adoniran foi o cantor da integridade.

Adoniran
Ficha Técnica
Direção: Décio Otero e Marika Gidali Concepção, coreografia, roteiro musical: Décio Otero
Direção teatral: Marika Gidali

25 a 28 de novembro de 2010 – quinta e sexta 21h, sábado 20h e domingo 18h Classificação etária: livre Duração: 60 minutos

TD – Teatro de Dança
Avenida Ipiranga, 344 - Subsolo, Edifício Itália - São Paulo, SP, Brasil (Metrô República)
Telefone da bilheteria: 2189 2555 Informações: 2189 2557 Capacidade: 278 lugares
Ingresso: Promoção Satyrianas - valor de meia-entrada para todos = R$ 2,00
Estacionamento: R$ 15,00 com manobrista
Bilheteria, abertura: Vendas para o dia do espetáculo - 4ª a domingo, a partir das 14h
Ar-condicionado e Acessibilidade para pessoas com necessidades especiais
TD - Teatro de Dança - Secretaria de Estado da Cultura
APAA - Associação Paulista dos Amigos da Arte

Informações para imprensa: Canal Aberto Assessoria de Imprensa
Márcia Marques

Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet