TEATRO - SÃO PAULO

Caiu o Ministério

Caiu o Ministério

Foto Sergio Massa

Roteiro de teatro - São Paulo

Por Canal Aberto Assessoria de Imprensa / Marcia Marques

Caiu o Ministério

20 de julho a 18 de agosto de 2011 - No Teatro Coletivo

CAIU O MINISTÉRIO, novo espetáculo da Cia. das Artes, com direção de Antonio Netto e direção artística de Jair Aguiar

Baseado no texto do jornalista, comediógrafo e pintor França Júnior (1838-1890), célebre escritor de folhetins da segunda metade do século XIX, Caiu o Ministério traça um panorama dos problemas sociais culturais brasileiros, porém, utilizando-se do escárnio, ironia, inteligência e muito bom humor. O autor fez de suas comédias pequenas caricaturas de aspectos variados do cotidiano.

Montagem/Concepção do diretor

O diretor Antonio Netto bebeu da fonte de França Júnior e, aproveitando sua crítica atualíssima, trouxe sua visão de mundo para o Brasil de hoje, dando continuidade a um dos focos da Cia. das Artes, que é trabalhar com novos e antigos autores. Tanto nos figurinos quanto no palco, percebem-se as influências do teatro popular, do circo-teatro, do carnavalismo, do clown e da caricatura.

Com interpretações ágeis, distribuídas em vários esquetes, explica o diretor ainda sobre a montagem: "Colocamos em primeiro plano o bom humor e a alegria neste espetáculo, apesar de o texto tratar de política." A trilha sonora de "Caiu o Ministério" foi concebida especialmente pelo preparador musical Miro Silveira, que criou pequenos "jingles" de apresentação para cada personagem, completando o tom satírico e caricatural, típico dos folhetins escritos por França Júnior.

França Junior – o autor

França Júnior (1838-1890), carioca, jornalista e teatrólogo, começou a carreira de dramaturgo em 1861 com duas "comédias de costumes acadêmicos" e revelou-se logo um continuador de Martins Pena. O autor faz da mediocridade e do interesse as molas-mestras das relações interpessoais na sociedade do Rio de Janeiro de então.

Importante como painel crítico do Rio de Janeiro no fim do século, a obra de França Júnior reforça a tradição cômica do teatro brasileiro e se caracteriza pela agilidade das falas curtas, das peças em um ato, com linguagem coloquial, jogo cênico rápido, ambigüidades e grande noção de ritmo teatral.

Escreveu cerca de duas dezenas de comédias e peças teatrais, as que destacam-se são Amor com amor se paga (1870); Direito por linhas tortas (1870); O tipo brasileiro (1872); Como se fazia um deputado (1882); Caiu o Ministério (1883); Entrei para o Clube Jácome (1887); Os Candidatos e As Doutoras (1889), obras essas que foram reunidas em O teatro de França Júnior, 2 vols, em 1980.

Texto de França Junior

Direção Antônio Netto Direção Artística Jair Aguiar Assistência de Direção Camilla Flores Preparação de atores Luiza Albuquerques/Nivio Diegues/Will Damas Músicas Compostas Miro Silveira Figurinos e Adereços Márcio Tadeu Iluminação André Lemes Design Gráfico Jair Aguiar Produção Companhia das Artes Administração Camilla Flores Secretaria Amanda Carolina Auxiliar Geral Manoel Cabral

Elenco: Ana Carolina Barreto, Thyandra Lima, Gustavo Fontana, Diego Lima, Bruno Canabarro, Diego Lukiantchuki, Jacqueline Vasselucci, Marcela Cartolano, Marcelo Plácido, Márcio Gomes, Samuel Tasso, Valdivia Porto, Vitória Rabelo, Adriana Baroni, Andressa Venâncio, Beatriz Ribeiro, Carlos Szymanski, Felipe Rasoilo, Daniely Mendes, Eliete Faria, Christiani Gonçalves, Fabio Rodrigues, Fernando Ferraz, Evanildo Junior, Felipe Cezar, Fernanda Michele, Luís Stone, Marcelo Martinelli, Natali Bolonhez, Paloma Neves, Pamela Barone, Ramon Figueredo, Ricardo Paixão, Zenilda Freitas.

Caiu o Ministério
Teatro Coletivo - Sala 2 (80 lugares)
Rua da Consolação, 1623, Centro – São Paulo/SP. Tel.: 11 3255-5922
Temporada: 20 de julho a 18 de agosto de 2011
Quartas e Quintas, às 21h. Ingresso: R$ 40,00, R$ 20,00 (meia) e R$ 15,00 (antecipado, com reserva até uma dia antes pelo telefone 2729-3095). Recomendação: livre Duração: 60 minutos