Teatro Rio

TEATRO RIO DE JANEIRO

Câmera

Câmera

Foto: divulgação

Teatro Gláucio Gil

Teatro

Por Daniella Cavalcanti / Assessoria de Imprensa

Pangéia cia.deteatro apresenta

Câmera

Reflexões sobre o homem contemporâneo em cena

Temporada: de 05 a 27 de setembro

A jovem Pangéia cia.deteatro tem como objetivo discutir questões referentes ao homem contemporâneo em diversos espaços, através de uma trilogia. No seu primeiro trabalho, “Passagens” (2008), o foco foram as relações nos espaços públicos. Agora, em [Câmera], que estreia dia 05 de setembro no Teatro Gláucio Gil, texto de Emanuel Aragão e Diego de Angeli, que também assina a direção, a companhia convida o ator Fernando Bohrer para colocar em cheque a ilusão e seus mecanismos paralisantes, abordando a relação do homem no espaço íntimo, individual. E, fechando a trilogia, em outubro a companhia estreia “A Casa”, que pretende discutir a relação do homem com espaço privado.

Fernando Boher foi convidado a inovar em cena e interpretar o pianista internacional Lvyon Kersch em seus últimos cinquenta minutos antes de realizar o seu recital solo: seus últimos ensaios, sua preparação, últimas memórias, projeções e pensamentos até entrar em cena. O personagem se comunica através de um dialeto próprio, o jutlandês, e os espectadores terão acesso à tradução através da legenda. A proposta inicial é a reflexão de que o que se lê não é necessariamente o que se vê e se ouve. Para isso, o ator desconhece o texto projetado, trabalhando, portanto, paralelo a ele. A segunda é refletir sobre o virtual que há décadas ficava no plano da imaginação e hoje ganha espaço. É um convite à pensar no que isso muda para indivíduo contemporâneo e suas relações. Até que ponto a imaginação e outros mecanismos ilusórios constituem um sujeito e até que ponto pode ser paralisante. O espetáculo propõe que esse sujeito invente versões para suas memórias, a ponto de não saber o que de fato é real. O que foi vivido e o que foi ficcionalizado no ato de lembrar.

“Pensando nisso e a partir da frase de Manoel de Barros ‘Tudo o que não invento é falso’, esbarra-se na linguagem, a origem de toda e qualquer forma de expressão e comunicação. Criamos, então, uma língua para que seus limites fossem testados: o limite entre o teatro (o que se vê e o que se ouve) e a literatura (o que se lê), entre o que se diz e o que se faz (por se tratar de uma língua inventada e ainda assim traduzida) e por último, entre o real e o ilusório”, explica o diretor.

É dentro desse contexto que a convenção teatral tenta ultrapassar as barreiras da realidade com a seguinte questão: Qual a possibilidade de dar novos significados às coisas hoje? Nesse âmbito, quem garante que o que lemos na legenda é realmente a tradução do texto falado pelo ator? Falar é também traduzir algo de subjetivo em concreto, mas a linguagem também não dá conta: há uma defasagem entre o que se quer dizer e o que se diz.

O real, o virtual, a ação, o pensamento e a linguagem são as questões abordadas pela Pangéia cia.deteatro neste espetáculo e analisadas pelo público, que poderá entrar vinte minutos antes do início da apresentação para ouvir música clássica tocada no piano por Fernando Bohrer.

Local: Teatro Gláucio Gil (Praça Cardeal Arcoverde, s/no. – Copacabana. Tel.: 2332-7904)
Horário: Sábados e Domingos às 21h
Preço: R$10 e R$5,00 (meia)
Capacidade: 100 lugares Duração: 50 minutos
Classificação: 16 anos
Temporada: de 05 a 27 de setembro

Ficha Técnica
Texto: Diego de Angeli e Emanuel Aragão.
Elenco: Fernando Bohrer.
Assistente de Direção: Gabriela Carneiro da Cunha.
Preparação Vocal: Glorinha Beutenmüller.
Preparação Musical: Jacob Herzog.
Figurino: Tarsila Takahashi.
Cenário: Pangéia cia.deteatro.
Iluminação: Renato Machado.
Design Material Gráfico: Thaís Simonassi e Fernando Britto.
Direção de Produção: Gabriel Salabert.
Assistente de Produção: Fernando Britto.
Assessoria de Imprensa: Daniella Cavalcanti
Participações: Daniel Kristensen, Gabriel Salabert, Gabriela Carneiro da Cunha, Isadora Schettert e Raoni Hübner.

Por Daniella Cavalcanti / Assessoria de Imprensa www.daniellacavalcanti.jor.br

As atrações e/ou informações sobre eventos que constam neste site estão sujeitas a mudanças e alterações sem aviso prévio. Evite surpresas telefonando antes de visitar as atrações ou eventos.
Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet