Cultura Rio

CENTRO CULTURAL IBEU - EXPOSIÇÃO

Júnior Suci e Rodrigo Mogiz

Rodrigo Mogiz

Foto: Rodrigo Mogiz - entre tuas feridas

Endereço: Av. N. Sra. de Copacabana, 690 | 2º andar

Por Renata Pinheiro Machado (Gerente Cultural do Ibeu)

INDIVIDUAIS DE JÚNIOR SUCI – “Minhas pequenas vitórias”
RODRIGO MOGIZ – “Com quem você tem bordado?”

24 de março a 6 de maio de 2011

A Galeria de Arte IBEU vai inaugurar duas individuais simultâneas de Júnior Suci e Rodrigo Mogiz, artistas selecionados pela Comissão Cultural do Ibeu (Instituto Brasil-Estados Unidos) através do Edital do Programa de Exposições Galeria de Arte Ibeu 2011. A abertura será no dia 23 de março de 2011 (quarta-feira), às 20h. A mostra ficará em cartaz de 24 de março a 6 de maio, com visitação das 13h às 19h, de segunda a sexta-feira, na Av. N. Sra. de Copacabana, 690 | 2º andar. A entrada é franca.

O artista paulista JÚNIOR SUCI apresenta a individual “Minhas pequenas vitórias” (com curadoria de Fernanda Pequeno), composta por cinco séries de desenhos e dois vídeos. As séries de desenhos “Meus pequenos talentos”, “Ensaiei meu voo”, “Erótica”, “Minhas pequenas dependências” e “Precisei ver meu fôlego” são de pequenos formatos, com tamanho máximo de 30 x 30cm e totalizam 17 obras. O desenho é uma das linguagens mais fundamentais da tradição artística, podendo ser explorado na dimensão do registrar ou na dimensão do inventar. Desse modo, o projeto investiga esses dois pólos presentes no ato de desenhar, exibindo situações performáticas realizadas ou imaginadas pelo artista em seu momento de intimidade e solidão, em interação com objetos do cotidiano.

Fernanda Pequeno, curadora da exposição, diz: A opção de Júnior Suci pelo desenho é consciente, mas a seriedade de sua pesquisa não exclui o viés lúdico. O artista investiga as possibilidades gráficas contemporâneas com rigor, através de linhas tensas e vibrantes - embora não-violentas ou nervosas -, utilizando um traço descontínuo, que propõe o esfacelamento de narrativas, através de cortes em cenas construídas por ele. Sem se restringir a um único suporte, Suci tem levado as questões que lhe interessam também para outros meios, explorando, a partir de 2010, o vídeo (pela eficácia como imagem, e pela necessidade de efetivamente encenar um personagem relacionando-se com diversos objetos, e com o seu próprio corpo). Desse modo, enfatiza o caráter processual do desenho que, como um jogo, pode ser reiniciado, remontado e reencenado ad infinitum... Nessa primeira exposição individual que Suci realiza no Rio de Janeiro, então, trazemos relações de seu corpo com objetos, tais como: penas, gelo, bolhas de sabão, copos, pregadores, ventilador, etc. As séries de desenhos presentes na Galeria de Arte Ibeu foram escolhidas pela delicadeza e pelo flerte com as ideias de brincadeira e busca de felicidade. Montados a partir de diálogos formais e temáticos, os trabalhos, embora sejam fragmentos de narrativas, sugerem um trajeto a ser percorrido, tal como em uma partida. Mas a grandiosidade dos pequenos gestos que o artista realiza e “registra” cotidianamente não os confina à diminuta dimensão dos papéis utilizados. Ao contrário, essa vida em miniatura, em plano-detalhe, muitas vezes soa mais reluzente do que a vida real. E se o desenho pode ser encarado como procedimento intelectual, materialização de uma ideia, por outro lado, também lida com aquilo que não está previsto. Sua função inicial de inscrição, dessa forma, dá lugar a usos imaginativos”.

Júnior Suci tem 26 anos, é natural de Americana (SP) e vive e trabalha em São Paulo. É graduado em Educação Artística pela UNESP. Este ano, além da individual na Galeria Ibeu, abriu a exposição “Necessidade do Objeto”, no Centro Universitário Maria Antônia, São Paulo. Participou, em 2009, do Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo.

O artista mineiro RODRIGO MOGIZ apresenta a individual “Com quem você tem bordado?” (com curadoria de Humberto Farias), composta de 12 trabalhos de parede, três almofadas e um díptico. O artista mostra um apanhado do seu trabalho com bordados, que já vem realizando desde o fim de sua graduação em Artes Visuais. A técnica que Rodrigo utiliza está ligada à moda, ao feminino e ao artesanato doméstico, para representar temáticas não convencionais a esse ato de bordar, como o conflito humano com a sexualidade, a afetividade, a violência.

O artista borda sobre folhas de entretela, que com a sua semitransparência, acabam velando figuras propositalmente escondidas. São camadas como em uma pintura convencional, apesar do artista também fazer uso da tinta em alguns pontos do trabalho. É um jogo de mostrar e esconder e de criar contrapontos, mas que também propõe que essas figuras estabeleçam suas relações e seus diálogos.

As figuras são retiradas de revistas de moda e tratam da sensualidade de diferentes formas. E para isso, apresento trabalhos em diferentes formatos e até em objetos como almofadas, todos cheios de aplicação de alfinetes, miçangas, botões e pedrarias, que com os bordados mostram uma beleza que esconde o que há de inquietante no que percebo nas relações afetivas, pois todas estão cercadas de feridas, diz Rodrigo Mogiz.

Humberto Farias, curador da exposição, diz: “Rodrigo Mogiz nos mostra, em sua individual, uma série de trabalhos que discutem tradição, memória e relações cotidianas. O bordado é a sua investigação, é a memória de um fazer artesanal e familiar, de sua relação com o teatro e a música, com a moda e com seus devaneios. Narrativas de situações possíveis e certas vezes oníricas. Histórias vividas e idealizadas... “Com quem você tem bordado?” é um convite a experimentar visualmente esse universo habitado por histórias possíveis e idealizadas, poesia, prazer e dor, universo que, para Rodrigo Mogiz, se complementa com a inclusão do outro”.

Rodrigo Mogiz tem 33 anos e é natural de Belo Horizonte (MG), onde vive e trabalha. Além da individual na Galeria Ibeu, Rodrigo já participou de outras três individuais em Belo Horizonte. Em 2009/2010, foi um dos selecionados para o Prêmio CNI-SESI Marcantonio Vilaça.

INDIVIDUAIS DE JÚNIOR SUCI – “Minhas pequenas vitórias”
RODRIGO MOGIZ – “Com quem você tem bordado?”
Artistas selecionados através do Edital do Programa de Exposições Galeria de Arte Ibeu 2011
Abertura: 23 de março de 2011 (quarta-feira), às 20h
Exposição: 24 de março a 6 de maio de 2011
Horário de visitação: segunda a sexta-feira, das 13h às 19h - ENTRADA FRANCA
Endereço: Av. N. Sra. de Copacabana, 690 | 2º andar
Rio de Janeiro – RJ Tel.: (21) 3816-9432

Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet