JPG Oferta da Semana 300x250 VI

TEATRO - RIO DE JANEIRO

Como Cavalgar um Dragão

Teatro inominável apresenta ‘Como Cavalgar um Dragão’

Foto: Maurício Stal

Roteiro de teatro Rio de Janeiro

Por Bianca Senna

Teatro inominável apresenta ‘Como Cavalgar um Dragão’

11 de outubro a 7 de dezembro de 2011

Cinco jovens se reencontram no apartamento de uma amiga em comum, dois meses após o seu suicídio. Novo espetáculo do Teatro Inominável, a peça Como Cavalgar um Dragão, dramaturgia de Diogo Liberano criada em processo colaborativo, fala de uma geração em busca do acerto de contas com uma realidade contraditória.

Graduado em Direção Teatral pela UFRJ, Diogo Liberano assina a direção ao lado de Flávia Naves, graduada em Artes Cênicas pela UNIRIO e formada como atriz pela Casa de Artes Laranjeiras – CAL. No elenco, estão os atores Dominique Arantes (Andréia), Fred Araújo (Inácio), Marília Misailidis (Rita), Nina Balbi (Cecília) e Vítor Peres (Odilon).

A aposta cenográfica, assinada por Rafael Medeiros e Fernanda Abreu, parte do mote inaugural do projeto, "atravessamentos", para compor o espaço de um apartamento onde as paredes são telas de pintura cruas que evidenciam o universo representacional do espetáculo e, que passam a ser atravessadas pelos atores na evolução da dramaturgia.

O Inominável investiga a produção de uma cena capaz de dar voz à inquietação característica dos tempos atuais. “A intenção é abordar esta geração que, frente a situações extremas como a morte, não se permite ser indiferente. Não se trata de obter respostas, mas de cruzar os extremos”, explicam os diretores.

Criado em 2008, o Teatro Inominável (Adassa Martins + Dan Marins + Diogo Liberano + Flávia Naves + Helena Cantidio + Natássia Vello) vem se destacando no cenário teatral do Rio de Janeiro. Seus dois primeiros espetáculos, realizados de forma independente, continuam em cena: “Não Dois” (2009) do texto argentino Paso de Dos de Eduardo Pavlovsky e “Vazio é o que não falta, Miranda” (2010) da obra Esperando Godot de Samuel Beckett.

Contemplado pelo Fundo de Apoio ao Teatro – FATE, da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, o espetáculo conta com a supervisão de Marina Vianna, atriz e co-autora do espetáculo/filme de Christiane Jatahy, “A Falta que nos move”, importante referência no processo.

Dramaturgia, criada em processo colaborativo: Diogo Liberano
Direção: Diogo Liberano e Flávia Naves
Atuação e criação: Dominique Arantes, Fred Araújo, Marília Misailidis, Nina Balbi e Vítor Peres

Temporada no Teatro Municipal Maria Clara Machado
11 de outubro a 7 de dezembro de 2011

Teatro Maria Clara Machado (120 lugares)  - Planetário da Gávea
Rua Padre Leonel Franca 240 – Gávea  Informações: (21) 2274-7722
Terças e quartas, às 21h Ingressos: R$20 (inteira) R$10 (meia)
Bilheteria: terça a quinta a partir das 18h; sextas, sábados e domingos  a partir das 18h;  15h até às  21h. Domingos até 20h.