Teatro - São Paulo

TEATRO - SÃO PAULO

Determinadas Pessoas - Weigel

Determinadas Pessoas

Foto: divulgação / Gal Opido

Centro Cultural São Paulo - Sala: Jardel Filho

Dica de Teatro

Por Nanda Rovere

Determinadas Pessoas - Weigel

Até 15 de agosto de 2010

Muitas vezes modificar o passeio agendado proporciona uma noite mais interessante do que esperávamos.

De última hora, eu e uma amiga decidimos ir ao Centro Cultural São Paulo assistir
Determinadas Pessoas - Weigel, com a Esther Góes, direção do seu filho, Ariel Borghi. A peça estreou em 2008 , já esteve em cartaz na capital paulistana, viajou e agora faz temporada na sala Jardel Filho.

Faz tempo que estava planejando ver a montagem, mas ainda não havia dado certo. Pretendia ver na próxima semana, mas valeu a pena antecipar o passeio porque o monólogo é muito interessante e apresenta uma artista que se entrega cm uma energia tocante e um diretor que conseguiu guiar com precisão os movimentos e emoções da atriz em cena. Destaque para a sutileza na interpretação da atriz nas mudanças de idade da personagem.

Fatos importantes da história política, social e cultural do mundo e alemã são retratadas através da atriz e militante Helene Weigel. Em cerca de uma hora e vinte minutos de apresentação, acompanhamos, através de um texto muito bem escrito e costurado, a vida dessa mulher, seus desejos, pensamentos e emoções- sua visão sobre a arte e sobre a vida.

Esther Góes foi até a Alemanha pesquisar sobre Helene Weigel e em parceria com o seu filho, assina a autoria da peça. É nítido que houve a preocupação em colocar no palco uma encenação pautada por um conteúdo consistente e que seja fiel à trajetória da atriz que nas palavras de Esther Góes ¨foi umas das melhores do mundo¨.

Helene era casada com Bertold Brecht, ao lado dele suportou os seus envolvimentos com amantes, compartilhou o cotidiano complicado do Nazismo e de luta contra a opressão, encenou clássicos de sua dramaturgia e fundou o Berlinder Ensemble – núcleo de produção teatral.

Imagens projetadas numa tela possibilitam maior dinamismo e veracidade à narrativa, que compreende um período longo de tempo, fortalecem a poesia do texto e ampliam a empatia do público para com a trama. Com criatividade e competência, os vídeos complementam e ilustram a fala de Helene Weigel. Cenários modificados em momentos estratégicos também orientam o público quanto o tempo e o espaço em que a ação acontece. Luz, figurino e trilha também salientam o espírito provocador, inquietante e poético da protagonista.

Vale a pena conhecer mais profundamente uma figura de suma importância nas artes cênicas mundial e viajar por períodos históricos que não podem ser esquecidos, devido aos abusos cometidos contra os direitos humanos - para que tais atos não se repitam.

Centro Cultural São Paulo - Sala: Jardel Filho.
R. Vergueiro, 1.000 - Liberdade - Tel: 11 3397-4000.
Sexta a sábado, às 21h; domingo, às 20h
Ingressos: R$ 20,00 (retirada de ingressos: duas horas antes de cada sessão).
Até 15 de agosto de 2010.