Teatro São Paulo

TEATRO - SÃO PAULO

Eu Te Amo Mesmo Assim

Eu Te Amo Mesmo Assim

Foto: Vânia Freire

Roteiro de peças de teatro - São Paulo

Por Canal Aberto Assessoria de Imprensa / Márcia Marques

Eu Te Amo Mesmo Assim

25 de agosto a 16 de outubro de 2011

Eu Te Amo Mesmo Assim “Se houver aqui algum homem comum a quem a Arte do Amor seja desconhecida, que ele escute com atenção minhas palavras e que, conhecendo-a através delas, ame. (“A Arte de Amar” de Ovídio)

São Paulo é uma cidade que ferve. No dia seguinte ao encerramento de contrato do Teatro Itália com a Secretaria de Estado da Cultura, os diretores do Circolo Italiano recebiam uma nova proposta de ocupação para o espaço. Contratos assinados, apertos de mãos dados, o teatro passará a ser dirigido por uma trinca veterana do teatro paulistano: Cizo de Souza, Erlon Bispo e Darihel de Souza, os três com décadas de currículo na área teatral. E então, a partir do dia 25 de agosto, está dada a largada para a temporada do espetáculo "EU TE AMO MESMO ASSIM", comédia musical baseada na obra "A Arte de Amar", de Ovídio, com direção de João Sanches, supervisão geral de João Falcão e adaptação de Jô Abdu.

Os atores dançam, atuam e interpretam grandes sucessos da MPB, como "O que será", de Chico Buarque, "Eu te darei o céu", de Roberto Carlos, "Acontece", de Cartola, "A Linha e o Linho", de Gilberto Gil, entre muitas outras canções de autores consagrados, como Geraldo Azevedo, Vinicius de Moraes e João Falcão. "Eu Te amo mesmo assim" foi sucesso de crítica e público no Rio de Janeiro, onde realizou seis temporadas.

Sinopse

No palco, dois atores (Laila Garin e Osvaldo Mil), dão todas as dicas para o grande segredo do amor: a conquista. Acompanhados por uma banda com quatro músicos, "Eu te amo mesmo assim" contou com os arranjos inéditos do diretor musical Alexandre Elias, que trabalhou numa linguagem que mistura rock, pop e disco, criando uma dinâmica eletrizante.

O texto "A Arte de Amar" e a montagem

O texto "A Arte de Amar" foi escrito há mais de dois mil anos, mas surpreende por sua atualidade. A adaptação aproveitou os melhores conselhos de Ovídio para reeducar o novo homem a como conquistar a nova mulher com ensinamentos simples e sutis, que fazem a plateia se identificar imediatamente. O espetáculo é dividido em três momentos: primeiro canta e conta como conquistar o coração do objeto amado; segundo, como manter uma relação e, terceiro e último, se o fim for necessário, como esquecer um grande amor.

Com a supervisão geral de João Falcão, Jô Abdu fez a adaptação do texto e juntos escolheram 21 músicas entre uma lista de mais de 100 pré-selecionadas. A direção cênica fica a cargo de João Sanches que chegou da Bahia há cerca de dois anos e foi assistente de direção de João Falcão na peça "Clandestinos". A direção de movimento é de Duda Maia.

O elenco

Osvaldo já está radicado no Rio de Janeiro há tempos e atuou em espetáculos como "Os Cafajestes" de Fernando Guerreiro, e "Dhrama" de João Falcão. Já Laila é a mais nova "baiana do Rio". Depois de fazer parte durante quatro anos da Casa Laboratório para as Artes do Teatro, companhia dirigida por Cacá Carvalho e a Fondazione Pontedera de Teatro da Itália em São Paulo. Na Bahia, iniciou sua carreia ao lado dos atores e amigos Wagner Moura e Vladimir Brichta, num espetáculo dirigido por José Possi Neto.

Repertório

O Barquinho - Roberto Menescal/ Ronaldo Bôscoli Coleção - Cassiano/ Paulo Zdanowski O Que Será - Chico Buarque Garotos - Leoni / Paula Toller A Linha e o Linho - Gilberto Gil Paz na Cama - Edson Mello / Rhael Banho de Piscina – João Falcão Amor perfeito - Michael Sulivan/Paulo Massadas Aguenta coração - Ed Wilson, Paulo Sérgio Valle e Prêntice Negue - Adelino Moreira / Enzo de Almeida Passos Modinha - Tom Jobim / Vinícius de Morais Eu te darei o céu - Roberto Carlos Eu te amo mesmo assim - Martinha Acontece – Cartola Evidências - José Augusto / Paulo Sergio Valle Dueto – Chico Buarque Êxtase - Guilherme Arantes Tenho – Sidney Magal Bicho de sete Cabeças - Zé Ramalho, Geraldo Azevedo e Renato Rocha Paula e Bebeto – Milton Nascimento e Caetano Veloso Joga Fora no Lixo - Paulo Massadas - Michael Sullivan

Ficha Técnica
Texto – Inspirado no livro "A Arte de Amar" de Ovídio (43AC – 17DC)
Idealização e Adaptação – Jô Abdu | Supervisão Geral – João Falcão
Direção – João Sanches Elenco – Laila Garin e Osvaldo Mil | Direção Musical – Alexandre Elias

Teatro Itália (Lotação: 278 lugares) – Edifício Itália
Av. Ipiranga, 344 – Subsolo – Metrô República – Centro – São Paulo/SP Tel. (011) 2122-2474
Temporada: 25 de agosto a 16 de outubro de 2011 - Sexta 21h30, sábado 21h e domingo 19h
Bilheteria: 15hàs 21h | Preços Populares: R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia) e R$ 10,00 (alunos e professores de escolas públicas de ensino, mediante comprovação)
Duração: 60 minutos Classificação indicativa: 14 anos.