NossaDica.com - Agenda de cultural do Brasil

Dicas - Exposições São Paulo

Artista plástico franco-brasileiro, Augustin de Lassus abre primeira exposição em SP em novembro

Artista plástico franco-brasileiro, Augustin de Lassus abre primeira exposição em SP em novembro

Exposição Augustin de Lassus | Foto: divulgação

Por Fernanda Teixeira / Arteplural

Em uma tela, as cores vibrantes e tropicais das praias de Florianópolis estampam as paredes estáveis e ordenadas de antigos castelos europeus. Na complexidade das imagens, padrões tribais e indígenas se entrelaçam sobre palhetas cromáticas tiradas do design contemporâneo. A inspiração está presente na obra do artista plástico franco-brasileiro Augustin de Lassus, que abre sua primeira exposição ao público paulistano no dia 22 de novembro, quinta-feira às 11h em Pinheiros.

Com um trabalho artístico que tem vasta influência, de Henri Matisse e Paul Gauguin a Candido Portinari e Tarsila do Amaral, o jovem Augustin, 28 anos, busca na cultura do surfe e em suas viagens e experiências as referências estéticas para as mais de 20 telas em acrílico e óleo que expõe agora pela primeira vez fora do eixo artístico de Santa Catarina.

Francês radicado no Brasil, Augustin nasceu em Tolouse, sul da França e, ainda pequeno, mudou-se para Florianópolis, onde vive desde então. Desenhista desde pequeno, Lassus desenvolveu-se artisticamente de forma autodidata, adquirindo por meio da prática um estilo próprio e característico, marcado pela sobreposição de formas, por extensos detalhes e cores vibrantes.

Foi da formação em Design Gráfico pela Universidade Federal de Santa Catarina que Augustin tirou o embasamento teórico e o refino estético daquilo que há muito exercia naturalmente. Estudou os clássicos da pintura tradicional, os ideogramas de povos antigos e as particularidades artísticas de celtas e egípcios. Articulou estes conceitos com as referências cromáticas, conceituais e ideais dos suportes digitais, da moda e do design contemporâneo.

As constantes viagens do artista a países europeus e visitas à família na França, bem como suas vivências por diversas localidades e regiões como País Basco, Maui, no Havaí, e Biarritz, na França, também contribuíram para o estilo de suas obras. “Todo tipo de influência externa se permeia na mente e nas emoções do artista e mais do que uma dicotomia entre Brasil e França, acho que a influência visual vem da contraposição entre América do Sul e Europa, do sangue frio europeu e do temperamento latino”, comenta Augustin.

Nesta contraposição e em suas experiências, o artista encontra também a temática de sua obra, como a representação dos castelos europeus e dos litorais tropicais e da cultura do surfe. “Dos elementos arquitetônicos antigos, sempre admirei os castelos, os templos e as pirâmides, e mais tarde percebi que este tipo de respeito está no inconsciente coletivo”, afirma Lassus.

“Todos que tiveram algum passado na Europa, Ásia, Oriente Médio e África, de certa forma, já estiveram intimamente ligados a algum castelo ou fortaleza, talvez por serem referências de segurança, de autoridade, de poder.”

America, de Augustin de Lassus

Para Lygia Helena Roussenq Neves, administradora do Museu de Arte de Santa Catarina e membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte, as pinturas de Augustin “revelam o trabalho de um jovem artista em processo de amadurecimento e provocam sensações óticas que despertam memórias sensitivas”. O artista se apropria de todas essas referências para formular, por meio de um trabalho figurativo, um panorama naturalista de escapismo onírico e, ao mesmo tempo, de crítica à urbanização desenfreada e ao abuso do meio ambiente. “São problemas mundiais: poluição, superpopulação e criminalidade, entre outros. Não fui eu quem inventou esta preocupação, mas cresci com essas questões em mente e isto aparece em alguns quadros meus”, afirma Lassus.

Augustin estreou no segundo semestre de 2009, com a abertura de sua primeira exposição, em que apresentava ao público o fruto de cinco anos de trabalho. Desde então, tem participado de atividades colaborativas dos ciclos artísticos locais, fora do eixo de arte tradicional.

Abriu, em 2010, as exposições Dois Mundos, no Shopping Iguatemi Florianópolis e Grito das Cores, no Floripa Shopping, além de ter participado da Mostra de Arte Colaborativa, ao lado de nomes fortes da região e da exposição Arte Para Todos, promovida pelo canal de arte colaborativa donc!. Realizou, também, trabalhos de ilustração para os arquitetos Toniolo & Trejes, no ambiente da brinquedoteca da Casa Cor Santa Catarina e desenhou estampas para a grife Empty Clo.

Neste ano, o artista foi convidado a criar duas obras para a Cow Parade Florianópolis, evento idealizado pelo estúdio Labbo. Augustin pintou a “vaca açoriana”, baseado na cultura local de Florianópolis e a “Uvaca”, representando a vinicultura da serra catarinense. Teve algumas de suas obras leiloadas em Paris e pelo projeto colaborativo Tainhas na Rede, de Florianópolis, que arrecada fundos para manutenção de instituições filantrópicas.

INFORMAÇÕES - EXPOSIÇÃO AUGUSTIN DE LASSUS
Data: 22 de novembro a 18 de dezembro de 2012
Horário: de segunda a sexta, das 11h às 20h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 20h. Até 18 de dezembro de 2012.
Preço: Grátis

LOCAL -
Rua Mateus Grou, 629 - Pinheiros - 05415-050. Estacionamento (pago) Rua Cardeal Arcoverde, 1626

6ª Semana Ticket Cultura & Esporte Última semana para ir de graça ao MASP, Circo Zanni, ao show de Yamandu Costa e ao teatro do Le Plat du Jour

Exposição
Deuses e Madonas - A Arte Do Sagrado
Até 18 de novembro, de terça a domingo, das 10h às 18h no Masp

Concebida pelo curador Teixeira Coelho a partir de 40 obras-primas do acervo do museu, a maioria do século 14 ao 19, a exposição traz ainda El Greco (Anunciação, de 1600); Delacroix (As quatro estações, c.1856); Botticelli (Virgem com o Menino e São João Batista Criança, c.1490); Tintoretto (Ecce Homo ou Pilatos Apresenta Cristo à Multidão, c.1546); Rafael (A Ressurreição de Cristo, 1499-1502), entre outras.

Romantismo: A Arte Do Entusiasmo
Até 18 de novembro, de terça a domingo, das 10h às 18h no Masp

A Natureza, o Corpo, as Paixões, a Paisagem Urbana, o Imaginário. Estes e outros temas do pensamento contemporâneo norteiam a mostra. A exposição tem pinturas do acervo do MASP e conta com 79 obras-primas que foram escolhidas e divididas em nove seções. Ao todo, 63 artistas estão na mostra, entre eles El Greco, Bosch, Turner, impressionistas como Gauguin, Van Gogh, Renoir, Monet e Manet e modernos e contemporâneos como Dali, Rodin, Matisse, Amélia Toledo, León Ferrari e Marcelo Grassmann. Com curadoria de Teixeira Coelho.

O Espectro Diverso - 600 Anos De Cerâmica Coreana
Até 18 de novembro, de terça a domingo, das 10h às 18h no Masp

Uma dos mais marcantes manifestações artísticas orientais, a arte cerâmica conta com mais de 70 obras-primas da coleção do Museu Nacional da Coreia, todas inéditas no país. A exposição explora a tradição ousada e surpreendentemente moderna da cerâmica que floresceu na Coreia. Reflete as dinastias e ideologias religiosas e filosóficas do país. Com curadoria de Heagyeong Lee, a exposição integra as comemorações dos 50 anos da imigração coreana ao Brasil.

Luzes do Norte - Desenhos e Gravuras do Renascimento Alemão
Até 18 de novembro, de terça a domingo, das 10h às 18h no Masp
Doado ao Museu do Louvre, de Paris, pelos herdeiros do barão, colecionador e filantropo Edmond de Rothschild, o conjunto de obras do Renascimento alemão reúne 61 gravuras e desenhos sobre papel. Entre as preciosidades figuram O Rinoceronte, de Albrecht Dürer, Retrato de Martinho Lutero, de Lucas Cranach, e A Natividade, de Albrecht Altdorfer. Sob a curadoria do Pascual Torres, do Museu do Louvre, o evento antecipa o Ano da Alemanha no Brasil.

Luz Instantânea: Polaroides de Andrei Tarkóvski
Até 18 de novembro, de terça a domingo, das 10h às 18h no Masp

Com curadoria do filho do cineasta, Luz Instantânea traz uma coleção única de 80 imagens produzidas pelo russo no formato que marcou gerações pela facilidade de impressão de fotos logo após o registro. A exibição revela a vida pessoal e profissional de Tarkóvski entre 1979 e 1984, e são documentos naturalmente ligados ao trabalho do diretor no cinema.

MASP - Avenida Paulista, 1578 - São Paulo – SP. Telefone (55 - 11) 3251-5644. Livre.

Exposição No Ato
Até 18 de novembro, no Conjunto Nacional

Uma intervenção artística foi realizada em sete dias com a participação dos sete artistas plásticos Paulo Ito, Nove, Jey, Marina Zumi, Magoo, GuidTati, Dionr. As obras foram criadas ao vivo e estão expostas no Conjunto Nacional. Esse trabalho explora a diversidade de estilos e olhares da nova geração de artistas urbanos na cidade de São Paulo.

Conjunto Nacional - Avenida Paulista, 2073 – Livre.
A programação completa com todas as atividades que acontecem nas unidades dos CÉUS e dos filmes em cartaz está disponível no site www.semanaticketcultura.com.br