Agenda Brasil

AGENDA BRASIL - EVENTO

Curta Cinema 2010

Por Gabriele Nery

Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro - Curta Cinema 2010

Dia 05 de novembro 2010

Na próxima quinta, dia 28 de outubro, começa a vigésima edição do Festival Curta Cinema. Este ano, por conta das comemorações dos 20 anos, teremos cerca de 400 filmes, além de laboratórios e workshops. Um destaque bacana são as retrospectivas Ken Jacobs (20 filmes) e Carlos Magno Rodrigues (37 filmes).

Data: de 28 de outubro a 07 de novembro Locais: Cine Odeon (Praça Floriano 07 – Cinelândia) Caixa Cultural (Av. Almirante Barroso, 25 – Centro) Oi Futuro (Rua Visconde de Pirajá 54 – Ipanema) Ponto Cine (Estrada do Camboatá 2300 – Guadalupe Shopping)

Cerca de 400 filmes farão parte da vigésima edição do Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro – Curta Cinema 2010. O evento tem caráter competitivo, sendo o único cuja premiação qualifica para concorrer ao Oscar. A seleção oficial, feita a partir de mais de três mil inscritos de 18 estados brasileiros e de 98 países, trará 41 filmes na Competição Internacional e 33 na Nacional.

Além da exibição dos filmes, o Festival terá uma programação de debates, workshops e encontros da indústria audiovisual. Todas as atividades serão abertas ao público e terão entrada franca.

Workshops

Sessões Escolas no Curta Cinema – o Festival vai incentivar a participação de escolas e projetos sociais em sessões especialmente desenvolvidas para o público infanto-juvenil. Serão disponibilizados ônibus para o transporte dos alunos e professores ao Cinema Odeon.

Workshop de Direção – O diretor Claudio Assis, premiado por Amarelo Manga, vai ministrar este workshop que tratará de método de trabalho, mercado cinematográfico, técnicas de direção etc. Local: Oi Futuro Ipanema. Dias: 29 e 30 de outubro, das 14 às 17h.

Laboratório de Projetos de Curtas Metragens – Será ministrado por David França Mendes, Nora Goulart e André Klotzel, que vão premiar um dos inscritos com: latas de negativo, cessão de cópia legendada, serviços de mixagem e de telecine off-line da cópia final do curta metragem, diárias de câmera e equipamentos etc. O objetivo da premiação é promover a realização do curta metragem do projeto que mais se destacar no laboratório. O Laboratório será realizado na Escola Oi Kabum, dias 3, 4 5 de novembro, das 14 às 18h.

PROGRAMAÇÃO

Competição Internacional – (41 filmes de 24 países). Selecionados dentre os 2.760 filmes inscritos, oriundos de 98 países distintos. É um recorte da produção mundial em curta metragem desde janeiro de 2009. A competição será dividida em 8 programas. Destaque para: (1) Coming Attractions. Peter Tscherkassky. EXP. 26 min. Áustria. O diretor é referência no gênero found footage. (2) The cow who wanted to be a hamburguer. Bill Plympton. ANIM. 6 min. EUA. A mais nova animação do diretor, que tem uma legião de fãs e extensa filmografia no gênero. (3) A history of mutual respect. Daniel Schmidt, Gabriel Abrantes. FIC. 23 min. Portugal - Filme vencedor do Leopardo de Ouro do Festival de Locarno 2010.

Competição Nacional – (33 filmes de 7 estados). Escolhidos após análise dos 647 filmes inscritos. Todos os realizadores desta competição estarão presentes no Festival para debater com o público, após a exibição dos seus filmes. Destaque para: (1) As Aventuras De Paulo Bruscky. Gabriel Mascaro. DOC, FIC. 19 min. Brasil/PE. Documentário filmado na plataforma digital Second Life, com o videoartista. Do mesmo diretor do longa “Avenida Brasília Formosa”. (2) Canoa Quebrada. Guille Martins. DOC. 13 min. Brasil/SP. Estreia mundial. O diretor é um dos mais versáteis criadores da nova geração paulista. (3) Recife frio. Kleber Mendonça. FIC. 24 min. Brasil/PE. Último curta do diretor, que assina uma filmografia de clássicos como Eletrodoméstica e Vinil Verde.

Première Lançamentos cariocas – (5 filmes). Tradicional sessão do Curta Cinema, a mostra exibe apenas produções inéditas do Rio de Janeiro. Destaque para: (1) Hoje, de Alessandra Colassanti. DOC. 7 min. Brasil/RJ, será lançado na noite de abertura do Festival. Curta feito a partir da animação de 940 auto-retratos. A diretora, filha de Marina Colasanti e Affonso Romano de Sant'Anna, casa imagens de suas viagens pelo mundo com fragmentos de diários e correspondência trocada com seus pais. (2) A obscena senhora silêncio. DOC, EXP. Leandra Lambert. 15 min. Brasil/RJ. Curta sobre a história da escritora Hilda Hilst

Panorama Carioca – (20 filmes). Tradicionalmente, o Rio de Janeiro é o estado que mais inscreve filmes no Festival. Em 2010, a produção carioca representou mais de 30%. Destaque para: (1) Geral. Anna Azevedo. 15 min. DOC. Brasil/RJ. Sobre os torcedores da Geral do Maracanã. Dirigido pela mesma diretora do premiado curta Dreznica. (2) A peruca de Aquiles. Paulo Tiefenthaler. 15 min. FIC. Brasil/RJ. Dirigido pelo Paulo Tiefenthaler, do programa Larica Total, e com o artista plástico Cabelo como ator. (3) No balanço de Kelly. André Weller. 20 min. DOC. Brasil/RJ. Um balanço na carreira do autor da Cabeleira do Zezé, João Roberto Kelly.

Panorama Latino-americano – (15 filmes de 7 países). Pela primeira vez a programação traz 4 programas especialmente dedicados à produção de países latino-americanos. Alguns diretores estarão presentes ao Festival para conversar com o público após as sessões. Destaque para: o curta chileno Blokes, de Marialy Rivas. FIC. 15 min. que será exibido também na abertura, e para a produção argentina, que se sobressaiu em volume de inscritos e qualidade.

Programas Especiais

Territórios e Fronteiras – (5 filmes). Reúne filmes de brasileiros produzidos no exterior. Revela a maneira como a realização dos filmes é afetada pelos territórios onde foram produzidos. Destaque para: (1) A moldura. Marina Fonte Pessanha. 20 min. DOC, EXP. Co-Produção: Brasil/Espanha. Realizado na escola de documentário criativo de Barcelona. (2) Don't look back. Gustavo Jahn e Melissa Dullius. 10 min. EXP. Co-Produção Brasil-Alemanha. Nova produção do casal que mora e produz em Berlim, e tem uma obra experimental instigante, realizada majoritariamente em super-8 e 16mm e revelada caseiramente.

Ritos e Rituais – (4 filmes). Reúne filmes que aborda aspectos da religiosidade no Brasil. Destaque para: (1) Ave Maria ou mãe dos sertanejos. Camilo Cavalcante. 12 min. DOC. Brasil/PE. Vencedor do prêmio de Melhor Curta no Festival de Brasília de 2009.

Gestos e afetos – (7 filmes). Uma seleção de curtas sobre sentimentos, ações e relações humanas. Destaque para: (1) Um par. Lara Lima, Marcelo Lima e Renato Coelho. 8 min. FIC. Brasil/SP. (2) Família Vidal. Diego Benevides. 15 min. DOC. Brasil/PB. Único representante da Paraíba no Festival deste ano, revela a vida de uma família circense.

Em Trânsito – (4 filmes). Destaque para: (1) Aeroporto. Marcelo Pedroso. 22 min. DOC. Brasil/PE. (2) De asfalto e terra vermelha. Camila Freitas e Antoine D’Artemare. 35 min. DOC. Co-Produção Brasil, França. Visão sobre uma Brasília raramente vista.

Experimenta – (8 filmes). Destaques da experimentação audiovisual brasileira. Destaque para: (1) Outras pessoas. Caetano Gotardo. 9 min. EXP. Brasil/SP. O diretor é considerado um dos mais importantes da nova geração.

Infantil e Jovem – (19 filmes). Seleção de filmes de diversos países que trazem diferentes técnicas e temas. As sessões dedicadas à criançada têm por objetivo entreter, mas também de formar um público amante da sétima arte. Destaque para: (1) Cukas Laime, Dace Riduze. ANIM. 12 min. Letônia que conta a história de uma família de porcos que chega da cidade para passar férias no campo. O pequeno javali selvagem se apaixona pela porquinha, mas os pais preconceituosos criam obstáculos à amizade. Os animais da floresta, liderados pelo javali, decidem ensinar uma lição à família.

Jovem – A 20ª edição do Festival mantém a tradição de apresentar sessões que exibem exclusivamente obras voltadas para o universo teen. O público poderá conferir curtas produzidos em Moçanbique, Letônia, Austrália, França, Alemanha, Reino Unido e Brasil. Destaque para o belga Guitar Heroes, que conta a história de Fabien, um guitarrista tímido que trabalha como roldie numa banda de rock à beira da falência.

Diversidade Sexual – (6 filmes). A seleção aborda relações homoafetivas e comportamento humano. Destaque para: DIÁLOGO. Dannon Lacerda. FIC. 19min. Brasil/RJ. NOUS NE FAISIONS QUE DANSER. Thomas Pruliere. FIC. 24 min. França/France.

Maratona Midnight – (5 filmes). Programa especialmente criado para exibição na tradicional Maratona Petrobras.

Destaque para o belo filme de terror/suspense Off Season. Van Tulleken. FIC. 13 min. Reino Unido.

Maratona Pop – (5 filmes). Destaques: (1) Borboletas Indômitas. Daniel Chaia. FIC. 17 min. Brasil/SP. No melhor estilo panteras, um trio de mulheres exuberantes faz justiça perseguindo senadores corruptos. (2) Cinemaieutica. Rodrigo Falk Brum. FIC. 12 min. Brasil/RJ. Com Bethito Tavares, Pedro Furtado.

Autores/Authors – (5 filmes). O programa apresenta filmes de até 40 minutos de diretores com reconhecido percurso de criação cinematográfica.

Cinéfondation – (3 filmes). Mostra competitiva de filmes de escolas de cinema do Festival de Cannes. Desde 2002, o Curta Cinema exibe, em parceria com a mostra, uma seleção dos filmes apresentados em sua última edição.

Retrospectiva 20 anos (38 filmes) – Em comemoração à 20ª edição do Festival, foi selecionada uma retrospectiva que traz dois filmes que se destacaram em cada ano do Curta Cinema desde a primeira edição. É uma rara oportunidade de ver e rever clássicos do curta-metragem brasileiro. Destaques para: (1) Esta não é a sua vida. Jorge Furtado. DOC. 12 min. 1991. RS/Brasil. (2) Viver a Vida. Tata Amaral. FIC. 10 min. 1990. SP/Brasil. (3) Nelson Sargento. Estevão Ciavatta. DOC. 22 min. RJ/Brasil. (4) Adão ou somos todos filhos da terra. Walter Salles e Daniela Thomas. DOC. 6 min. 1999. RJ/Brasil. (5) DADÁ. Eduardo Vaisman. DOC, FIC. 20 min. 2001. RJ/Brasil. O velho, o mar e o lago. Camilo Cavalcante. FIC. 20 min. 2000. PE/Brasil. > Classico do curta metragem brasileiro dos anos 2000, uma homenagem a Mário Lago.

Carta branca ao videobrasil (7 filmes) – Parceria com o tradicional festival de vídeo paulista, que selecionou filmes considerados históricos na criação de vídeo brasileiro. Destaques: (1) What do you think people think brazil is? Sandra Kogut. 5 min. (2) Videoarte. dirigido por Sandra Kogut. (3) Poesia é uma ou duas linhas e por trás uma imensa paisagem. João Moreira Salles. 9 min.

Retrospectiva Carlosmagno Rodrigues (37 filmes) – Um dos realizadores mais originais no Brasil atualmente, o mineiro produz filmes em que ambiente privado e política se fundem em criações que transitam constantemente entre o cinema e artes visuais. A mostra exibirá a obra completa do artista e será aberta com uma sessão especial no Odeon Petrobras. Carlosmagno estará presente para encontro com o público em todas as sessões.

Caixa Cultural 1: Sexta, 05 nov – 16h30

Restrospectiva Eder Santos (7 filmes) – Considerado um dos videoartistas brasileiros mais bem-sucedidos no mundo, o mineiro criou em Belo Horizonte a produtora Emvídeo. Seus vídeos integram hoje os acervos permanentes do MoMA, Nova York, e do Centre Georges Pompidou, Paris, e são distribuídos internacionalmente pela Electronic Arts Intermix (Nova York) e pela London Electronic Arts (Londres). Realizou diversas videoinstalações para eventos como Videobrasil (São Paulo) e ForumBHZVideo (Belo Horizonte). Trata-se de uma das obras videográficas mais densas e poéticas já produzidas no Brasil. Eder estará presente no Rio de Janeiro para conversar com o público e também participar de debate.

Especial Tela Brasilis, Retratos de David Neves – David Neves (1938-1994), admirador da nouvelle vague e de Humberto Mauro, foi um dos idealizadores e uma espécie de "líder afetivo" do Cinema Novo. Começou os laços com o cinema como crítico, no jornal O Metropolitano, do qual Cacá Diegues era redator-chefe. Se envolveu na produção de vários curta-metragens, nas função mais diversas, como fotógrafo, montador, assistente de direção, produtor. Em sessão especial curada pelo Cineclube Tela Brasilis será exibida uma série de belos retratos de personalidades importantes da cultura brasileira, alguns em parceria com o escritor Fernando Sabino. Destaque para os curtas: (1) Mauro, Humberto. David Neves. DOC. 21 min. 1975. RJ/Brasil. (2) Vinícius de Moraes. David Neves. DOC. 11 min. 1970. RJ/ Brasil.

Retrospectiva Ken Jacobs (20 filmes) – Autor de vasta obra cinematográfica, desde os anos 1950 até hoje. É um dos expoentes e precursores do cinema de vanguarda norte-americano. Nos 4 programas desta retrospectiva, será exibida uma seleção de seus filmes de até 40 minutos de duração (o diretor é autor também de filmes longos, como Star Spangled to Death, considerado por muitos sua obra de maior importância, com mais de 7 horas de duração). Estão na retrospectiva seu primeiro filme, Orchard Street, e o mais recente, A Loft. Primeira retrospectiva de sua obra no Brasil. A ressaltar o trabalho com found footage e fotografias antigas.

Attention Now Carta Branca à Sixpackfilms (7 filmes) – A sixpack films é uma distribuidora austríaca de filmes independentes. O programa, que tem curadoria de Dietmar Schwarzler, apresentará filmes-marco da produção contemporânea de cinema experimental europeu. Dietmar estará presente para apresentar a sessão, toda exibida em película.

Foco Chile (20 filmes) – Todos os anos o festival apresenta programas dedicados à cinematografia de um país ou região. Os 3 programas da seleção dedicada ao Chile reúnem filmes de curta duração de diretores contemporâneos, nos programas de Carta Branca ao Festival de Valdívia. O programa Geração 90 foi exibido em 1994 no Curta Cinema, e ganha reexibição este ano, com presença de alguns realizadores.

Blogothèque (12 filmes) – Por mais de cinco anos, La Blogotheque vem mudando a maneira que se filma música, trazendo de volta intimidade, espontaneidade e vida a videoclipes. Os Take Away Shows são curtas documentando o encontro entre um músico e determinado ambiente. Câmara única, acústica própria do lugar, sem edição superficial. Entre as bandas filmadas: Beirut, Arcade Fire, Phoenix, Tom Jones, mas também talentos locais do mundo inteiro.

Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro – Curta Cinema 2010
Local: Av. Almirante Barroso, 25, Centro - Rio de Janeiro
Data: 05 de novembro 2010, às 16h30
Preço: Entrada Franca