PUBLICIDADE

Brasil - Cultura

CULTURA - SALVADOR

Fundação Pedro Calmon lança o livro O 2 de Julho na Bahia

Por Assessoria de Comunicação Fundação Pedro Calmon / Secult.BA

Literatura

25 de maio, quarta-feira, ás 18h

A data magna da Bahia ganha mais uma homenagem com a publicação do livro O 2 de Julho na Bahia, da escritora Lizir Arcanjo Alves. A obra é uma antologia composta de poemas sobre o Dois de Julho, a data cívica mais importante do estado, pesquisados e comentados pela autora. O lançamento ocorrerá no próximo dia 25 de maio (quarta-feira), às 18h, no Palácio Rio Branco – Praça Municipal. O livro é uma publicação da Fundação Pedro Calmon/SecultBa, em co-edição com a Quarteto Editora.

O professor Ubiratan Castro de Araújo, que além de diretor-geral da Fundação pedro Calmon é um historiador dedicado ao tema, foi o responsável pela apresentação do livro. Em relação à importância da data histórica, Castro destaca: “durante o século XIX era comum dizer, em tom solene e com intenções aforísticas: Maior que o Dois de Julho? Só Deus!”.

Lizir Arcanjo Alves define a antologia como uma importante fonte de pesquisa, principalmente para o público estudantil. “O livro é uma pequena amostra do que se fez no passado para preservação da memória histórica da Bahia”, descreve Lizir. Além disso, é uma oportunidade para os jovens despertarem o gosto pela leitura, sobretudo porque se trata de autores representativos da literatura baiana, com poema que tratam da Independência da Bahia.

A autora é formada em Letras, com Mestrado em Literatura Brasileira, pela USP, e Doutorado em Teorias e Crítica da Literatura e da Cultura, pela UFBA. Publicou os livros Humor e sátira na guerra de Canudos, 1997; Mulheres escritoras na Bahia: as poetisas (1822 -1918), 1999; O patriota de Santo Amaro: Domingos de Faria Machado, 2000; A cidade da Bahia no romance de Jorge Amado: Dicionário topográfico, 32007. É autora de diversos textos publicados em coletâneas de ensaios e nas revistas da Academia de Letras da Bahia e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, além do suplemento A Tarde Cultural.

Serviço:
Lançamento do livro O 2 de Julho na Bahia
Local: Palácio Rio Branco - Praça Tome de Souza – Centro de Salvador
Data: 25 de maio (quarta-feira),  ás 18h.
Preço: entrada franca. Valor do livro R$ 20,00
Contato: (71) 3116-6677

Por Fundação Pedro Calmon

Seminário

Livros e religião se misturam no Seminário Novas Letras

Dia 27 de maio de 2011, sexta, ás 14h30

A religião do candomblé: percurso da resistência no Sul da Bahia é o tema do próximo encontro do Seminário Novas Letras, que acontece na sexta-feira (27), às 14h, na Biblioteca Pública do Estado (Barris). O evento, organizado pela Fundação Pedro Calmon/SecultBA, reunirá povo de santo e público interessado em debater sobre as religiões de matriz africana, sua relação com a cultura baiana e outros aspectos correlatos a contemporaneidade.

O Seminário Novas Letras é aberto ao público e trará para foco principal histórias relacionadas ao escritor e babalorixá, Ruy Povoas, símbolo da resistência do candomblé no Sul da Bahia, através da autoria de instrumentos críticos teórico e metodológico, sobre o tema. O próprio sacerdote abrirá o evento falando sobre sua publicação O feminino e a resistência no candomblé. Em seguida, o público assistirá conferências de Valéria Amim, autora da obra Memória, feminino e candomblé: tessituras de permanência e de vida; Maria Luiza Nora, Ruy Póvoas em "Da porteira para fora": mundo de preto em terra de branco e Margarida Cordeiro Fahel sobre O arquétipo da Grande Mãe: uma breve leitura a partir da obra de Ruy Povoas.

Neste próximo encontro, estudiosos das práticas, costumes e crenças da religião conversaram com adeptos, estudantes e profissionais da área de letras, história, comunicação, pedagogia, entre outras, sobre obras que discutem o tema. Em especial, também pretende atrair à Biblioteca Pública dos Barris, estudantes de nível médio e superior, poetas e o público interessado. “A proposta é constituir um momento de conhecimento, de discussão e de aprofundamento embasado dos temas apresentados”, afirma a Lúcia Carneiro, coordenadora do Seminário Novas Letras.

Sobre o escritor e babalorixá Ruy Póvoas nasceu em Ilhéus, em 1943. Além de poeta, é Mestre em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e integra a Academia de Letras de Ilhéus. Em seu currículo, consta a autoria das publicações Vocabulário da Paixão (1985) e A Linguagem do Candomblé (1996). Atualmente, é coordenador do Kàwé - Núcleo de Estudos Afro-Baiano Regionais da UESC e editor da revista Kàwé.

Serviço:

Onde: Na Biblioteca Pública do Estado da Bahia – Barris
Quando: Dia  27, ás 14h30
Quanto: Grátis
Realização: Fundação Pedro Calmon - FPC
Site: www.fpc.ba.gov.br

Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet