160_600_Telefonia
 160x600 Natal

TEATRO - RIO DE JANEIRO

Hedwig e o Centímetro Enfurecido

Hedwig e o Centímetro Enfurecido

Foto: divulgação

Por Bruna Amorim / Daniella Cavalcanti - Assessoria de imprensa

Sucesso de público e crítica e indicado a 7 prêmios, “Hedwig” volta ao Rio de Janeiro em curta temporada popular

06 a 22 de abril de 2012 - Teatro Café Pequeno

Após grande sucesso de público e crítica nas temporadas carioca (2010) e paulista (2011), num total de 70 apresentações e assistido por 10 mil pessoas, “Hedwig e o Centímetro Enfurecido”, de John Cameron Mitchell e letras e música de Stephen Trask, volta ao Rio, no dia 06 de abril, em temporada popular de lançamento do projeto Câmbio de Ocupação Artística do Teatro Café Pequeno, no Leblon.

Protagonizado por Pierre Baitelli e Felipe Carvalhido e dirigido por Evandro Mesquita, o espetáculo é um rock-musical, que conta a história de Hedwig, vocalista e líder da banda “O Centímetro Enfurecido”. Sua história ou sua busca pelo amor e pelo lugar de onde pertence começa na antiga Berlim Oriental e leva para os Estados Unidos, na mesma época da queda do Muro de Berlim, há mais de 20 anos.

Com um texto dinâmico, contemporâneo, inteligente e universal, tradução e adaptação são assinadas por Jonas Calmon Klabin e Evandro Mesquita, o espetáculo também conta com Eline Porto, completando o elenco, e os músicos Diego Andrade (bateria), Melvin Ribeiro (baixo), Fabrizio Iorio (teclado) e Pedro Nogueira (guitarra).

Hedwig teve mais de cinquenta diferentes produções internacionais. Primeiro estreou off-broadway, em 1998, estrelado pelo próprio autor, John Cameron Mitchell, que em seguida foi responsável por protagonizar, adaptar e dirigir a versão cinematográfica, que se tornou um clássico cult-pop contemporâneo.

Para a temporada no Brasil, a montagem ainda conta com o figurino de Marta Reis (Pandora Studio); produção musical de Flavio Senna Neto; cenografia de Suzane Queiroz (Pândega Produções); e iluminação de Luiz Paulo Nenen. O visagismo é assinado por Daniel Reggio, a programação visual por Tania Grillo e as video-projeções (animação e colagem de imagens) por John Fitzgerald e Daniel McKernan.

Direção e Adaptação: Evandro Mesquita
Elenco: Pierre Baitelli – Hedwig Felipe Carvalhido - Hedwig Eline Porto – Yitzhak

INFORMAÇÕES - Hedwig e o Centímetro Enfurecido
Datas: 06 a 22 de abril 2012
Horários: quinta a domingo, às 20h
Preços: R$ 20,00 (inteira)
Classicação etária: 18 anos.
Duração: 80 minutoa

LOCAL - Teatro Café Pequeno (Capacidade: 100 pessoas)
Rua Ataulfo de Paiva, 269 - Leblon – Telefone: (21) 2294-4480

Sobre o espetáculo:

A peça conta a história da ‘internacionalmente ignorada estilista musical’, Hedwig Schmidt, uma deusa do rock’n’roll da antiga Berlim Oriental, que incidentalmente também é a vítima de um erro médico durante sua operação de troca de sexo, que a deixou com um “centímetro enfurecido”. Esta ultrajante e inesperadamente hilária história é apresentada por Hedwig - nascido Hansel - no formato de um show de rock/monólogo cômico, apoiado por uma banda, o “Centímetro Enfurecido”. Através de canções e monólogos, Hedwig começa sua história na antiga Berlim Oriental, onde, ainda como Hansel, conhece Luther, um militar americano que promete levá-lo para os Estados Unidos, com a condição que troque de sexo. Após sua operação falhar, Luther a abandona num trailer no meio do Kansas, onde ela começa a trabalhar com música e conhece Tommy Speck, por quem se apaixona. Tommy rouba suas canções e se transforma numa estrela de rock, enquanto Hedwig é novamente descartada. Ela decide batalhar por justiça e começa a perseguir Tommy em sua turnê mundial, se apresentando em restaurantes perto dos estádios onde ele se apresenta. Durante suas apresentações, Hedwig descreve sua busca pela “Origem do Amor” e a sua cara-metade.

Com muito rock’n’roll, comédia e emoção, através de canções glam-rock populares, apaixonadas e narrativas, Hedwig, seduz e comove o espectador com a sua busca para encontrar um lugar onde pertença.

Sua historia é uma busca pelas origens do amor. O espetáculo inicia seu trajeto tomando como base os conceitos sobre o amor, fazendo referências a "O Banquete" escrito por Platão. Hedwig é um produto da sociedade contemporânea, e, como todos, busca sua cara-metade e seu lugar no mundo.

Produzido Off-Broadway por Peter Askin, Susann Brinkley e James B. Freydberg, estreando dia 14 de fevereiro de 1998 no Jane Street Theater, sob direção do Peter Askin. Originalmente produzido em Nova York por David Binder em associação com o Westbeth Theater Center, Diretor de Produção, Arnold Engelman.

O espetáculo conta com o patrocínio da Klabin e da Riachuelo, da Lei Rouanet - Lei Federal de Incentivo à Cultura, promoção da Rede Globo e da ClearChannel e conta com o apoio do Pandora Studio, Pandega Produções, Kalli, Kryolan e Smart Fit e o apoio gastronômico do Joaquina e do Mamma Jamma. Co-produção Gávea Filmes. Realização Oz.