JPG Oferta da Semana 300x250 VI

AGENDA BRASIL

Léa Pool

Centro Cultural Banco do Brasil apresenta Léa Pool

Foto: divulgação

Por Cíntia Rogner Tato Comunicação

Mostra de Filmes

Centro Cultural Banco do Brasil apresenta
Léa Pool

20 a 25 de março de 2012

Em 1984, Léa dirigiu La femme de l’hôtel (A dama do hotel), que impressionou a crítica. Além de uma pesquisa estética, o filme trouxe temas que tornaram-se o centro do seu trabalho de cineasta: a mulher em busca de sua identidade, como em Anne Trister (1984), filme autobiográfico que conta a chegada ao Canadá de uma jovem artista suíça.

Sua volta à Suíça, em 1988, deu início a uma série de coproduções com seu país de origem, como À corps perdu (Direto ao coração) (1988), adaptação de um romance de Yves Navarre, cujo herói excepcionalmente é um homem. O filme aborda o tema da homossexualidade, presente de maneira subjacente em toda sua obra. A mulher adolescente ou a jovem adulta, sempre em busca de identidade, tornou‐se um personagem central de quase todos os seus filmes, como em Mouvement du désir (Movimento do Desejo,1992) que se passa dentro de um trem e Emportemoi (Leve-me, 1998), outro filme autobiográfico.

Assunto de Meninas (Lost and Delirious, 2001), estrelado por Piper Perabo e Mischa Barton, e A Borboleta Azul (The Blue Butterfly, 2004), estrelado por William Hurt, marcam uma ruptura na carreira da cineasta – são filmes de vocação mais comercial, com grandes orçamentos e falados em inglês.

Durante todos esses anos, Léa dedicou‐se ao trabalho de documentarista, concentrando‐se nos mesmos temas de suas ficções, principalmente em Femmes: une histoire inédite (1994‐1996), Le tango des sexes, Échos du futur, Lettre à ma fille (1996), Gabrille Roy (1997).

Em 2008, ela retornou ao cinema francófono com a ficção Mamãe foi ao cabeleireiro (Maman est chez le coiffeur). Seu último filme de ficção, A Última Fuga (La Dernière Fugue) e seu último documentário Pink Ribbons INC (2011), também serão exibidos na mostra. Pink Ribbons INC foi aclamado no Festival de Toronto e será apresentado pela primeira vez no Brasil.

CCBB Brasília de 20 a 25 de março.
Programação

Terça-feira, 20/3
15h – Gabrielle Roy, 75 min, Beta SP NTSC, livre
17h – Anne Trister, 106 min, Beta SP NTSC, 16 anos
19h – Mamãe foi ao cabelereiro, 97 min, 35 mm, 14 anos
21h – A borboleta azul, 97 min, 35 mm, 16 anos

Quarta-feira, 21/3
15h – Uma mulher selvagem, 99 min, 35 mm, 16 anos
17h – Movimento do desejo, 94 min, 35 mm, 16 anos
19h – Pink Ribbons INC., 98 min, blu-ray, 16 anos
21h – Leve-me, 94 min, 35 mm, 16 anos

Quinta-feira, 22/3
15h – A última fuga, 90 min, 35 mm, 16 anos
17h – Uma mulher selvagem, 99 min, 35 mm, 16 anos
19h – Direto para o coração, 92 min, 35 mm, 16 anos
21h – Mamãe foi ao cabelereiro, 97 min, 35 mm, 14 anos

Sexta-feira, 23/3
15h – A borboleta azul, 97 min, 35 mm, 16 anos
17h – A última fuga, 90 min, 35 mm, 16 anos
19h – A dama do hotel, 89 min, 35 mm, 16 anos
21h – Assunto de meninas, 99 min, 35 mm, 16 anos
Sábado, 24/3
15h – Movimento do desejo, 94 min, 35 mm, 16 anos
17h – Direto para o coração, 92 min, 35 mm, 16 anos
19h – Anne Trister, 106 min, Beta SP NTSC, 16 anos
21h – A última fuga, 90 min, 35 mm, 16 anos

Domingo, 25/3
15h – Assunto de meninas, 99 min, 35 mm, 16 anos
17h – Mamãe foi ao cabelereiro, 97 min, 35 mm, 14 anos
19h – Leve-me, 94 min, 35 mm, 16 anos
21h – Uma mulher selvagem, 99 min, 35 mm, 16 anos

INFORMAÇÕES
Datas: 20 a 25 de março de 2012
Horários: consultar a programação - Bilheteria/Informações: Terça a domingo, das 9h às 21h
Preço: Entrada franca, mediante retirada de senha com uma hora de antecedência, na bilheteria.
Restrito a um ingresso por pessoa.

LOCAL
CCBB Brasília - Centro Cultural Banco do Brasil
SCES, Trecho 2 Conjunto 22 Cinema - Telefone: (61) 3108-7600