PUBLICIDADE

Criança - São Paulo

TEATRO INFANTIL - SÃO PAULO

Logun Edé

Logun Edé

Foto: divulgação

Espetáculo infantil sobre cultura africana

Por Bruno Gavranic - Grupo Pé de Moleque

Logun-Edé - Uma Pequena Yorubópera

Em cartaz no Teatro Imprensa

O espetáculo de teatro infanto-juvenil Logun-Edé – Uma Pequena Yorubópera - em cartaz aos sábados às 16 horas, no Teatro Imprensa - Essa pequena ópera, conta a história de Logun-Edé, orixá adolescente filho de dois mundos distintos que reflete em sua figura características de seus pais, enquanto busca sua identidade, transformando os padrões estabelecidos.

Da junção de dois mundos que se encontravam, mas não se relacionavam, nasce Logun-Edé, uma das únicas divindades adolescentes do panteão africano, cultuadas no Brasil. Do encontro entre o rio e da mata vem correndo o menino que tem como maiores desejos descobrir sua individualidade, e também conhecer o mundo. Para saciar essas vontades, Logun percorre vários caminhos cheios de magia, encantamento e musicalidade.

Originário da nação Yorubá o mito de Logun-Edé representa a transformação, a alternância e a busca de algo novo. Carrega consigo a dualidade, já que é, ao mesmo tempo, espelho de seu pai, Oxóssi e de sua mãe, Oxum, enquanto tenta descobrir e confirmar quem ele é em sua essência. Mesmo que para isso seja preciso romper com os padrões pré-estabelecidos por seus antecessores.

O Grupo Pé de Moleque apresenta seu novo trabalho em que, assim como no mito de Logun-Edé, somos levados a vivenciar como é possível a convivência e o entrelaçamento de dois mundos, sejam eles o erudito e o popular, o cantado e o falado, o teatro e a ópera, o africano e o europeu, ou ainda, o adulto e o infantil. O espetáculo pode ser denominado de diversas formas, como ópera mestiça, ópera teatral, ou simplesmente Yorubópera.

Com um elenco formado por cantores líricos e atores que cantam e contam a história do menino encantado, o espetáculo traz também uma pequena orquestra formada por violão, violoncelo, flauta transversal e percussão, em uma mescla de referências e influências que passeiam harmoniosamente entre o erudito e popular, resultando em uma alegre e inusitada sonoridade, que nos leva a atentar à riqueza das mais diferentes formas de expressão artística que estão á nossa volta. O processo do espetáculo contou ainda com a participação de colaboradores que nortearam a equipe a encontrar os melhores caminhos para contar e cantar em cena, com a voz e o corpo a história de Logun-Edé: Reginaldo Prandi, antropólogo professor da USP, autor do livro-referência Mitologia dos Orixás e Mariana de Osumaré, sacerdotisa de culto nigeriano em São Paulo conversaram com a equipe sobre as figuras dos orixás abordadas em cena e o universo mitológico do candomblé; e Wellington Campos, membro do Grupo Abaçaí de Cultura e Arte ministrou oficinas de dança dos orixás.

Grupo Pé de Moleque – O Grupo Pé de Moleque vem desde 2007, desenvolvendo um trabalho que busca o resgate e a valorização das culturas populares das mais diversas origens. O primeiro espetáculo do grupo, Coisa de Vó, de 2009, era um passeio por mitologias e contos de diversas culturas, como a européia, a indígena e, em especial, a africana. Conduzidos pela figura de Vó Tônha, os espectadores mergulhavam em mitos e contos que revelavam um pouco da diversificada formação cultural do Brasil. Agora, com Logun-Edé – Uma pequena Yorubópera, o grupo se aprofunda nas matrizes africanas, e, baseado em uma estrutura originária da Europa, nos apresenta um espetáculo rico em sua simplicidade, com convite inevitável a refletirmos sobre nós mesmos.

Sinopse
Essa pequena ópera, conta a história de Logun-Edé, orixá adolescente filho de dois mundos distintos que reflete em sua figura características de seus pais, enquanto busca sua identidade, transformando os padrões estabelecidos.

Logun-Edé - Uma Pequena Yorubópera
Grupo Pé de Moleque (Bruno Gavranic - Texto; Di ganzá - Composição e Direção
Musical; Felipe Candido - Figurino; Mawusi Tulani – Produção e Preparação de Elenco)
Direção Geral: Dagoberto Feliz

Classificação etária: 10 anos
Local: Teatro Imprensa – Sala Imprensa
endereço: Rua Jaceguai, 400 Bela Vista – Centro – Telefone: (11) 3241-4203
Estreou em 26 de março de 2011
Horários: Sábados às 16h
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (meia)
Capacidade: 457 lugares. Tem ar-condicionado.
Bilheteria - de terça a sexta-feira, das 14 às 19h
Dias de espetáculo - das 14 horas até o início da apresentação.
Ingressos por telefone - Ingresso.com - (11) 4003-2330 (de segunda-feira a sábado, das 9 às 21 horas) ou pelo site. www.ingresso.com.br.

Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet