eletronicos/300x250.gif
 04-02-2013/300x250_animado.gif
  Receba as dicas do site pelo Fedd de Rss             

TEATRO - SÃO PAULO

Maria Miss

Foto: divulgação

Por Sheila Gomes / Imprensa Armazém Comunicação

Adaptação de conto de João Guimarães Rosa

29 de maio a 25 de julho de 2012 - Teatro Eva Herz

Adaptação inédita do conto Esses Lopes, a peça estreia no 45º aniversário de morte de João Guimarães Rosa e celebra os 45 anos do lançamento do livro Tutaméia (onde o conto foi publicado). É o primeiro conto do escritor mineiro que aborda o ponto de vista feminino. Direção de Yara de Noves, adaptação de Evill Rebouças, cenários e figurinos de Márcio Medina, luz de Wagner Freire e produção da Mesa 2 Produções

A poeira avermelhada sobe do chão batido de terra seca num vilarejo escondido entre as montanhas. A geografia mineira conduz a história de Maria Miss, sertaneja sensível e sonhadora que, quando menina, teve a virgindade negociada pelos pais com um dos membros da família Lopes. Adaptação inédita de Evill Robouças para o conto Esses Lopes (publicado no livro Tutaméia), de João Guimarães Rosa, o espetáculo estreia dia 29 de maio, terça, às 21 horas, no Teatro Eva Herz, com direção de Yara de Novaes. (A pré-estreia para convidados é dia 23 de maio, quarta-feira, às 21 horas).

O projeto é idealizado por Tania Casttello, que atua ao lado dos atores Daniel Alvin e Cacá Amaral (destaque na minissérie O Brado Retumbante), como ator convidado. Cenários e figurinos são de Márcio Medina e a luz, de Wagner Freire. A montagem é da Mesa 2 Produções, empresa que já produziu Noites Brancas e O Caminho para Meca, ambas com direção de Yara de Novaes.

A peça estreia em maio, “quero bem a esses maios, o sol bom, o frio de saúde, as flores no campo, os finos ventos maiozinhos” (trecho de Grande Sertão:Veredas), nos 45 anos da morte de Guimarães Rosa (1908-1967) e do lançamento do livro Tutaméia. Esses Lopes é o primeiro conto do escritor mineiro sob o ponto de vista feminino. A história gira em torno de Flausina, que desejava se chamar Maria Miss, uma espécie de “heroína torta”, que narra, por meio de suas lembranças, sua trajetória a partir de quando seu destino se cruza com o dos irmãos Lopes. Cacá Amaral e Daniel Alvin dobram os papéis para viver os quatro irmãos e um primo da família Lopes.

Ambientado no sertão mineiro na década de 60, Guimarães Rosa recria a linguagem regional de forma extremamente elaborada. Evill Rebouças observa que a narrativa de Guimarães Rosa possibilita infinitas leituras poéticas, contudo na adaptação para o teatro foi importante uma recriação a partir do seu ponto de vista. “O belo no conto de Guimarães Rosa é o modo como ele mostra o silêncio de uma mulher subjugada. Maria Miss sofre as piores atrocidades físicas e morais, mas no seu silêncio ela traça a liberdade”, comenta.

A paixão por Guimarães Rosa motivou a atriz Tania Casttello, idealizadora do projeto, a montar o espetáculo. “O conto fala de uma mulher que transformou seu destino, como tantas brasileiras. E isso me encanta. Guimarães Rosa é um gênio da palavra, ainda muito pouco conhecido pelo povo”, justifica.

Na obra de Guimarães Rosa, o sertão não se limita ao espaço geográfico, mas simboliza o próprio universo. O sertão criado por ele é uma realidade geográfica, social, política, mas também é uma realidade psicológica e metafísica. Seu processo narrativo, geralmente concentra-se em torno de "casos" que sustentam os enredos.

Direção: Yara de Novaes. Conto: Guimarães Rosa. Adaptação: Evill Rebouças. Elenco: Tania Casttello, Daniel Alvin e Cacá Amaral.

INFORMAÇÕES - Happy Hour do Grand Prix Piano Bar – Hotel Novo Mundo
Data: 29 de maio até 25 de julho de 2012 | Horário: Terças e quartas, às 21h
Ingresso: R$ 30,00 (inteira)
Duração: 75 minutos | Classificação indicativa: 14 anos.

LOCAL - Teatro Eva Herz da Livraria Cultura - Conjunto Nacional
(Capacidade do teatro: 166 lugares.)Avenida Paulista, 2073, Metrô Consolação. Bilheteria: (11) 3170-4059 www.teatroevaherz.com.br