PUBLICIDADE

Shows - São Paulo

SHOWS - SÃO PAULO

Criador da banda Montage, Daniel Peixoto faz show da carreria solo no Prata da Casa

Daniel Peixoto

Foto: divulgação

Roteiro de shows São Paulo

Por Raphael Puglia (Arteplural Comunicação)

h1>Prata da Casa

Elogiado pelo astro pop Justin Timberlake, Daniel Peixoto abre
o Prata da Casa de abril

Destaque de crítica à frente da banda Montage, cantor já abriu o show do The Prodigy e lança, agora, seu primeiro trabalho solo. Com levada mais pop, o disco leva o título Mastigando Humanos.

12 de abril de 2011, terça-feira, às 21h, na Choperia do SESC Pompeia

O cantor Daniel Peixoto é quem abre os shows de abril do Prata da Casa, no dia 12, terça-feira, às 21h, na Choperia do SESC Pompeia. Natural do sertão do Ceará, Daniel ganhou espaço na cena musical quando formou, em 2005, a banda experimental de electro rock Montage. Nascido no Crato, a mais de 600 km de Fortaleza, capital do Ceará, Daniel estudou canto, piano, teatro, aventurou-se pelas ondas do rádio, apresentou dois programas na TV local e trabalhou, ainda, como modelo da Ford Models.

Foi em sua terra natal que começou a carreira musical e formou, em 2005, a Montage – primeira banda de electro rock do Nordeste. O projeto migrou de Fortaleza para São Paulo no início de 2006, quando lançou seu primeiro álbum. Elogiada pela crítica, a banda teve seu show eleito como "melhor do Brasil" pela Folha de São Paulo, em 2005 e em 2006.

Com o fim da Montage, em 2009, Daniel buscou grandes produtores para dar uma nova roupagem e sonoridade à sua música. Acompanhado por nomes como Killer on the Dancefloor, Discokillah e Dj Chernobyl, lança seu primeiro disco solo, intitulado Mastigando Humanos. Mais pop, o CD conta com Thalma de Freitas no backing vocal e foi elogiado pelas revistas Rolling Stone e MixMag, Jornal Estadão e sites internacionais como o Maddecente, do Dj Diplo de Nova York, e Jungle Drumms, de Londres.

A estreia solo de Daniel aconteceu em outubro de 2009, na abertura do show do The Prodigy – banda britânica de música eletrônica. Em seguida, ele lançou Come to Me, seu primeiro single, que veio acompanhado de um pacote de remixes (by Pareto, Leiloca Pantoja, Camilo Rocha, entre outros). Convidado pela Organização da Parada LGBT de SP, Daniel gravou o tema oficial da parada 2010.

Com o objetivo de abrir espaço para bandas e artistas iniciantes, semanalmente, às terças-feiras, o Prata da Casa, com mais de 10 anos de existência e tem curadoria atual do jornalista
José Flávio Júnior.

Sobre a Montage
À frente do Montage, Daniel participou de festivais como Skol Beats, Tim Festival, Abril Pro Rock, Machina Festival, Supernovas (ao lado de Igor Cavalera como baterista), Ceará Music, Rec Beat e Goiania Noise. Nas duas últimas edições do Campari Rock, a banda dividiu palco com grandes nomes da música mundial como Justice, Digitalism, Bjork, The Killers, Artick Monkeys, Hot Chip, Supergrass, Stereo Total, Neon Judgment, The Cardigans e Gang of Four.

Primeira banda da América Latina a ter um show virtual no Second Life, o Montage passou por todos os estados brasileiros. Fora do país, o grupo ganhou os prêmios "London Burning - Melhor artista de 2007" e "HellCity - Melhor Show de 2008", ambos por júri popular. No cinema, colaboraram com a trilha sonora do filme Augustas, no qual fizeram uma participação especial.

SESC POMPEIA APRESENTA DANIEL PEIXOTO Projeto Prata da Casa – Dia 12 de abril, terça-feira, às 21 horas, na Choperia do SESC Pompeia. Músicos – DJ Chernobyl (toca-discos), Xavier Francisco (bateria), Carlos Eduardo Gadelha (guitarra), Rodrigo Brandão (baixo), Veruscka Girio (projeções). Capacidade – 800 lugares. Censura – Livre. Ingressos – Grátis. Retirar na bilheteria 1 hora antes do show. Duração – 90 minutos.

Dia 19 de abril de 2011, Terça, 21h - Ellen Oléria (DF) – MPB/HIP HOP

Ainda pouco conhecida em São Paulo, Ellen Oléria tem um volumoso séquito de seguidores em Brasília, sua terra natal. Por aqui, sua aparição de maior destaque foi no show do rapper Emicida, realizado em janeiro no SESC Pompeia. Sua voz potente e seu balanço natural encantaram a plateia, majoritariamente formada por fãs de hip hop. O que os presentes talvez não tenham sacado é a versatilidade da cantora e violonista. Além de dominar a linguagem do rap, como demonstra na faixa “Testando”, o grande momento do CD de estreia “Peça”, Ellen trafega pela MPB mais tradicional, pelo samba e pelo funk. Na paralela, assume o posto de vocalista do Soatá, grupo que mistura rock pesado com carimbó. Não bastasse tudo isso, ela ainda é atriz. A experiência no teatro aparece em seu show. Ao interpretar suas canções – e versões de músicas de Carlos Lyra (“Influência do Jazz”) e Otto (“Cuba”) –, Ellen muda de expressão constantemente, exercendo um magnetismo raro num cenário infestado por cantoras anódinas. Com Paula Zimbres (baixo), Célio Maciel (bateria), Felipe Viegas (teclados),
Pedro Martins (guitarra).

Dia 26 de abril de 2011, Terça, 21h - Félix y Los Carozos (PA) – REGIONAL/POP

Se a palavra guitarrada é hoje conhecida fora das fronteiras do Pará e por jovens que não viveram o apogeu do estilo nos anos 70, isso se deve muito ao trabalho de Luiz Félix. Como líder do La Pupuña, o cantor e guitarrista devolveu às pistas de dança de Belém uma vertente sonora praticamente morta. Assim como fez Pio Lobato juntando os Mestres da Guitarrada, Félix montou seu projeto musical e foi além do puro resgate. Ele provou que a guitarrada e correlatos como a lambada e o carimbó eletrificado eram parentes da surf music. O fim do La Pupuña fez nascer em 2010 a ainda mais ambiciosa formação Félix y Los Carozos, que atualmente também é a banda de apoio da musa do tecnomelody Gaby Amarantos. A vontade agora é de chegar mais perto de ritmos latinos como a chicha peruana e todas as variações da cúmbia. Tomando por base criações como “Priscila’s Chicha” e “Amazônica Big Rave”, é possível dizer que Félix está chegando lá. “Carlos Marajó”, hit de sua antiga banda, está no roteiro do show. Com Luiz Félix (guitarra e voz), Diego Pires (baixo), Adriano Souza (bateria), Marcelo Negrão (teclado).