Teatro São Paulo

TEATRO SÃO PAULO

MÃE É KARMA!

MÃE É KARMA!

Foto: João Caldas.

TEATRO VIVO SÃO PAULO

Teatro

Por Nanda Rovere

Mãe é Karma

De 8 de agosto a 4 de outubro

Mãe é Karma é mais uma produção de Claudio Fontana que tem profissionais de qualidade na equipe. Depois de viajar por algumas cidades, estréia no Teatro Vivo em São Paulo.

A produção teatral marca o reencontro entre Renato Borghi e Miriam Mehler, 40 anos depois de atuarem juntos no Oficina. São atores de suma importância dentro da história do teatro brasileiro e vê-los em cena é um privilégio.

A peça é o primeiro texto de Elias Andreato e se baseou nos costumes das famílias de classe média brasileiras. Recebeu elogios de Paulo Autran, que foi parceiro de Andreato em espetáculos como Visitando Sr. Green e Adivinhe Quem Vem pra Rezar. Para Andreato, escrever uma peça "é uma experiência nova. Como artista, eu encaro como um exercício mais amplo da profissão". Também na direção, o autor explica que centra este trabalho na interpretação. "Trata-se de um espetáculo simples, com uma marcação muito realista."

O autor retrata, com humor corrosivo e ferino, uma família de classe média brasileira. As relações familiares são expostas através das angústias, medos e pequenas-grandes tragédias dos personagens.

Miriam Mehler é a mãe que tenta contornar os conflitos familiares e como diz o que pensa, muitas vezes é considerada inconveniente pelas pessoas com as quais convive. Já o pai, Renato Borgh, é um aposentado frustrado por não ter seguido a carreira de ator. O envelhecimento, a solidão e a superação de preconceitos, são retratados através do personagem de Nilton Bicudo, único filho do casal. O filho é homossexual assumido e se preocupa com a idade dos pais, num momento em que a solidão atinge a sua rotina. Para completar o elenco está Olívia Araújo, a empregada Cida, considerada membro da família. Cida trata com leveza os problemas e tem coragem de peitar a sua patroa.

O título da peça é uma brincadeira com os rótulos que a mãe acaba recebendo, como “mãe é uma só, só muda de endereço”. Para o dramaturgo e diretor, “a expressão não é necessariamente negativa, pois é um karma divertido”. A mãe, a personagem mais resolvida da casa, toca nos pontos fracos do filho e do pai. O diretor complementa: “Pelo seu despudor e pela forma direta como ela encara as coisas, esse bordão é usado de brincadeira no palco”.

Mãe é Karma trata de situações vividas por inúmeras pessoas e certamente agradará ao público porque resgata o amor existente entre os membros da família, num mundo em que o individualismo impera.

MÃE É KARMA! – Temporada: De 8 de agosto a 4 de outubro
Sextas às 21h30, sábados às 21h e domingos às 19 horas.
Direção, Texto e Figurinos: Elias Andreato. Cenografia: Ulisses Cohn.
Desenho de Luz: Wagner Freire. Trilha Sonora: Cacá Toledo.
Ingressos: R$ 50,00 (sextas e domingos) e R$ 60,00 (sábados). Duração: 90 minutos.
Classificação etária: 14 anos. APOIO INSTITUCIONAL: ProAC, da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.
Patrocínio: VIVO.

TEATRO VIVO - Av. Dr. Chucri Zaidan, 860 - Morumbi. Telefone: 11 7420-1520.
O Teatro Vivo oferece serviço de audiodescrição para pessoas com deficiência visual, às sextas-feiras, com reservas.

Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet