eletronicos/300x250.gif
 shopping/02/shopping_300x250.gif

Warning: include(inc_lomadee/dinamico-lomadee-160x600.php): failed to open stream: No such file or directory in /home/ndwsdica/public_html/tudo-que-nao-invento-e-falso.php on line 52

Warning: include(): Failed opening 'inc_lomadee/dinamico-lomadee-160x600.php' for inclusion (include_path='.:/usr/local/altphp54/lib/php') in /home/ndwsdica/public_html/tudo-que-nao-invento-e-falso.php on line 52

CRIANÇA - RIO DE JANEIRO

Tudo que não invento é falso

Tudo que não invento é falso

Foto: Ayrton Valle

Por Bruna Amorim / Daniella Cavalcanti - assessoria de imprensa

O universo de Manoel de Barros para crianças 'Tudo que não invento é falso'

31 de março a 20 de maio de 2012 - Espetáculo de dança infantojuvenil

Espetáculo inspirado no livro Memórias inventadas: as infâncias, do poeta Manoel de Barros, com seu universo subversivo, ingênuo, brincante e lúdico. Os intérpretes, mergulhados no menino-poeta, mantêm o personagem como nos escritos: o espaço solitário e transgressor de um menino-escritor.

Estreia para a criançada, no dia 31 de março, no, teatro III do Centro Cultural Banco do Brasil, o espetáculo de dança, “tudo que não invento é falso”, inspirado no livro “Memórias Inventadas: as infâncias de Manoel de Barros, com coreografia e direção geral de Paula Maracajá. O espetáculo apresenta um despertar pelo fascinante mundo dos animais e plantas de um menino-poeta; um menino dançante. Os intérpretes, Danilo D’Alma, Patricia Riess, Paula Maracajá, Renata Versiani - que também assinam a pesquisa de movimento - e Nina Botkay, mostram, através da dança, que criar é possível, leve e divertido.

Através de uma dramaturgia que persegue a poética de signos, o espetáculo parte de um roteiro liderado por ações contidas no universo subversivo, ingênuo, brincante e lúdico do autor, capaz de fazer compreender o “real” e o “irreal” e, a dança, como um ato puro de metamorfoses.

Segundo a diretora Paula Maracajá, na direção de um vocabulário diverso, divertido, próximo no universo infantil, porém lírico, decorativo e atemporal, a cena em constante movimento é liderada pelo humanizado universo solitário e transgressor do menino-poeta.

“Reconhecido por assumir a postura da criança, Manoel nos traz em seus escritos o olhar intangível, nos fazendo perceber o mundo com grandiosidade”, afirma a diretora.

INFORMAÇÕES 
Datas: 31 de março a 20 de maio de 2012
Horários: sábados e domingos, às 15h
Preço: R$ 6,00
Classificação etária: livre
Duração: 40 minutos

LOCAL - Centro Cultural Banco do Brasil – Teatro III
(Capacidade: 140 lugares)

Rua Primeiro de Março, 66 – Centro. Telefone. 3808-2020.