PUBLICIDADE

Shows

SHOWS - SÃO PAULO

Uxía Galiza Brasil Travesssia da Saudade

Concerto de Uxía na capital baiana

Foto: divulgação

Sesc Pinheiros - Teatro Paulo Autran

Por Graciela Binaghi

A cantora galego-espanhola Uxía chega ao Brasil para uma turnê em capitais do Sudeste e Nordeste.

3 de fevereiro de 2011

Residente em Santiago de Compostela, UXÍA, Eugênia, em português, é uma das mais importantes artistas da Galiza - Espanha da atualidade, seu trabalho é especialmente voltado para a maior aproximação da cultura da sua terra com os povos que compartilham de uma mesma cultura nos três continentes: Europa, América e África nos territórios de língua portuguesa.

Em São Paulo no Sesc Pinheiros - Teatro Paulo AutranUxía apresenta o show "GALIZA BRASIL Travessia da Saudade" no dia 3 de fevereiro quinta-feira com a participação de Geraldo Azevedo, Cida Moreira e Socorro Lira. Uxía reside em Santiago de Compostela, Galiza e apresentará no repertório canções próprias como “A tribu maxica”, “Terra minha e sua” em parceria com Socorro Lira e Sérgio Tannus e “Eterno Navegar” com Paulo Borges, além de belos temas tradicionais galegos como “Alalá das Marinhas”, tudo cantado no idioma original e em português.

No repertório canções próprias como “A tribu maxica”, “Terra minha e sua” em parceria com Socorro Lira e Sérgio Tannus e “Eterno Navegar” com Paulo Borges, além de belos temas tradicionais galegos como “Alalá das Marinhas”, tudo cantado no idioma original e em português.

Gêneros da música tradicional galega como alalás, moiñeiras e jotas juntados aos novos ritmos mestiços  que enriquecem a cena musical contemporânea na Galiza - em forte sintonia com a atmosfera cultural africana, portuguesa e brasileira - marcam esse concerto de Uxía.

Terna e aveludada, a voz de Uxía soa perfeitamente nas lindas melodias de sua terra, no seus lindos poemas, assim como num samba de Noel Rosa ou numa moda caipira do interior de São Paulo. Ouvi-la é uma experiência profunda e prazerosa, uma oportunidade de re-encontro com esse Universo Galego tão presente na cultura brasileira, embora pouco percebida.

Artista e sua terra

Comprometida com a afirmação e consolidação da identidade cultural do povo galego em seu território e nos demais para onde migrou, Uxía colabora, compõe, escreve, produz, dirige e participa de dúzias de projetos artísticos. Idealiza, coordena ou dirige vários espetáculos musicais coletivos, entre os quais se destaca Cantos na Maré (www.cantosnamare.org), um projeto cultural pioneiro no estado espanhol, que através da língua e da música traça um mapa comum entre os territórios da lusofonia que partilham raízes culturais e lingüísticas. Depois de sete edições com sucesso em Pontevedra, em 2009 celebrou a sua primeira edição no Brasil. No projeto participaram artistas como Chico César, Dulce Pontes, Filipa Pais, Paulinho Moska e Lenine.

Para o diretor presidente da Associação Cultural Hispano-Galega Caballeros de Santiago, Santiago Coelho Rodriguez Campo, comemorar o aniversário de cinco décadas da instituição ao som de Uxía é um privilégio. A presença dela aqui ajuda a valorizar a cultura espanhola no Nordeste, que é a região que mais preservou a lírica medieval da Península Ibérica, entre outros traços dessa cultura viva ainda hoje na Euro-região Galiza-Norte de Portugal, conta. No Brasil vivem muitos imigrantes e descendentes galegos e galegas, formando numerosas comunidades na Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro, especialmente. A Galiza (Galícia em espanhol) é uma região autônoma da Espanha que fala a variante original da língua portuguesa - o galego-português, e preserva uma cultura comum aos países lusófonos do mundo, especialmente o Brasil.

Nascida em Sanguiñeda - Mos (Galiza, Espanha) em 1962, Uxía, cujo nome em português significa Eugênia, começou a cantar muito nova, misturando suas próprias composições com músicas populares e suas palavras com as letras do cancioneiro galaico-português e da poesia galega contemporânea. Sua carreira começa oficialmente em 1985, quando ganha o primeiro prêmio do Festival de Bergantiños. Pouco tempo depois, publica o primeiro disco, Foliada de Marzo (Edigal, 1986), que recolhe o seu amor pela música popular e pela lírica galaico-portuguesa. Um ano mais tarde, Uxía integra o grupo Na Lua, com o qual grava dois discos.

Na década seguinte, Uxía retoma a sua carreira solo com o álbum Entre Cidades (Sons Galiza, 1991), um passeio emocional pelas cidades do mundo em chave literária, trabalho este que introduz ares pop e um certo sabor urbano à sua discografia. Em meados dos anos noventa, dá um passo decisivo na sua carreira discográfica com Estou Vivindo no Ceo (Nubenegra, 1995), um trabalho sereno e intimista que oferece um olhar renovado sobre a música tradicional galega e que contém alguns dos seus temas mais conhecidos, como o “Alalá das mariñas ou A laranxa. Sucesso de crítica, nacional e internacional, Estou Vivendo no Ceo é considerado um dos melhores discos da década pelas rádios públicas européias. Editou-se na Europa, EEUU e Canadá e levou Uxía à sua primeira turnê internacional, primeiro pela Europa (Alemania, Áustria, Itália, Escócia) e, pouco depois, por Cuba e Argentina.

ois de participar de importantes projetos coletivos, grava La Sal de la Vida (Nubenegra, 1997), junto a Rasha (Sudão), María Salgado (Castela) e Xesús Pimentel. Trata-se de um projeto de fusão entre a música galega, sudanesa, castelhana e o flamenco. Na seqüência Uxía publica Danza das Areas (Yerbabuena-Virgin Records, 2000), uma complexa proposta musical produzida pelo pianista galego Nani García e neste participam mais de 40 músicos e vozes.

O quinto disco solo de Uxía é Eterno Navegar (World Village-Harmonia Mundi, 2008), um trabalho de evidente maturidade vital e artística. Com produção do pianista açoriano Paulo Borges e participação de um excelente elenco de músicos galegos, africanos e portugueses, este é um disco surpreendente no qual as raízes mais galegas convivem com os cantos portugueses e africanos de um modo natural, inovador e vanguardista. www.uxia.net

Serviço

Uxía - GALIZA BRASIL Travessia da Saudade
Sesc Pinheiros - Teatro Paulo Autran
Rua Paes Leme, 195  Pinheiros - SP
Tel.: 0/xx/11/3095-9400
Dia: Quinta-feira, 03 de Fevereiro de 2011
Horário: 21h
Não é permitida a entrada após o início do espetáculo.
Duração: 60 min
Classificação: 18 anos
Ingressos: R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 5,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes)
Estacionamento com 300 vagas: preço único R$ 5,00
Ar Condicionado 
Bilheteria: terça a sexta, das 10h às 21h30 e sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30
INGRESSOSESC : ingressos para os eventos do SESCSP em qualquer unidade da Capital e do interior do Estado. Consulte a lista de pontos de venda no site (www.sescsp.org.br) e escolha a que estiver mais próximo de você.
Formas de pagamento: à vista em dinheiro ou cheque
Cartões: Visa, Visa Electron, Mastercard, Mastercard Electronic, Maestro, Redeshop e Diners Club International [crédito e débito]

Navegue por NossaDica

Copyright © 2007 • Nossadica • Todos os direitos reservados • Mapa do siteWebMasterHostDica Serviço de Internet